Publicidade
FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  
Inicio » Minas Gerais » Minas Gerais tem a meta de vacinar mais de 5 milhões de pessoas contra a gripe até 1º de junho

Minas Gerais tem a meta de vacinar mais de 5 milhões de pessoas contra a gripe até 1º de junho

Minas Gerais tem a meta de vacinar mais de 5 milhões de pessoas contra a gripe até 1º de junho

O Dia D de Vacinação Contra a Gripe, realizado nesse sábado (12/5), contribuiu para que a cobertura vacinal subisse de 37% para 43% em Minas Gerais. O objetivo é imunizar mais de 5 milhões de pessoas durante toda a campanha, que prossegue até 1º de junho.

Objetivo é imunizar mais de 5 milhões de pessoas durante toda a campanha
Objetivo é imunizar mais de 5 milhões de pessoas durante toda a campanha

 

A diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Janaína Fonseca Almeida, explica que a vacinação é uma das principais estratégias de prevenção da gripe, protegendo contra três vírus diferente da influenza.

Segundo o coordenador de Vigilância Epidemiológica de Doenças e Agravos Transmissíveis, Gilmar Rodrigues, até o último sábado haviam sido notificados, em Minas Gerais, 473 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 292 (61,7%) com amostra coletada e processada.

Dos casos com amostras processadas, 7,5% (21/292) foram classificados como SRAG por Influenza e 16,8% (49 /292) como outros vírus respiratórios. Dos casos associados à Influenza, 86,4% (19/21) eram Influenza A e 9,1% (2/21) Influenza B.

“Com a chegada do período mais frio, a tendência é realmente aumentar os casos de gripe. A vacina protege as pessoas de complicações relacionadas à doença. Evita internações e mortes”, diz Gilmar Rodrigues.

Durante o Dia de D de vacinação contra a Gripe, no sábado, as salas de imunização das Unidades Básicas de Saúde (UBS) ficaram abertas em todo o estado para que as pessoas pudessem se vacinar. Como o índice de vacinação ainda se encontra abaixo do esperado, o Dia D é uma oportunidade para garantir acesso àquelas pessoas que ainda não puderam se vacinar.

Em Belo Horizonte, a Prefeitura de Belo Horizonte e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais promoveram o dia D no centro de saúde do Bairro Camargos. A ação contou com o grupo “Mobiliza SUS”, da da prefeitura, que animou as crianças. Para os adultos, outras atividades recreativas como dança e Liang Gong animaram o sábado de prevenção.

A mamãe do Davi Lucas, de 3 anos, Carla Francisco de Almeida, esteve na unidade levando o filho. O menino foi uma das primeiras crianças a ser imunizada. “Trouxe ele bem cedo, porque queria garantir. O Davi fica gripado constantemente, mas de forma leve, porque eu nunca deixo de vacinar. Mãe é isso – cuidar e proteger”, disse Carla.

Dia dedicado à prevenção

“O Dia D é muito importante para a campanha, porque é voltado para as pessoas que trabalham durante a semana e não podem comparecer nas unidades de saúde. É uma oportunidade de ter acesso à vacina sem comprometer os compromissos diários”, afirma Eva Lídia, coordenadora de Imunização da SES-MG.

Esse é o caso da professora Lídia Cristina Braga, mãe da Sofia de 2 anos. Lídia também faz parte do grupo prioritário que tem direito a receber a vacina pelo Sistema Único de Saúde. Por isso, ela também aproveitou a oportunidade para se vacinar. “Gosto de vir no Dia D vacinar porque assim não preciso perder dia de trabalho. Além disso, se houver alguma reação negativa à vacina tenho o resto do final de semana para cuidar dela”.

Eva Lídia conta que os professores fazem parte do grupo com menor cobertura até o momento, junto com as crianças e as gestantes: “Muitos professores estão achando que esse ano não tem direito a vacinação e não estão vindo, porém não é verdade. Os professores fazem parte do público alvo”, reforça a coordenadora.

Quem pode receber a vacina pelo SUS?

– Crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias);

– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;

– Gestantes;

– Puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto);

– Mulheres e homens com 60 anos ou mais;

– Trabalhadores de saúde;

– Povos indígenas;

– Pessoas privadas de liberdade;

– Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais que comprometam a imunidade;

– Professores de escolas públicas ou privadas.

Outras informações estão disponíveis no hotsite: www.saude.mg.gov.br/gripe

Leia Também

Saiba como conhecer Nova York fazendo um cruzeiro pelo rio que corta a cidade

* Por: da redação - 16 de agosto de 2018. Saiba como conhecer Nova York …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *