Vaga no Bolso
Inicio » Minas Gerais » Defesa do goleiro Bruno Fernandes pede progressão de pena para o semiaberto

Defesa do goleiro Bruno Fernandes pede progressão de pena para o semiaberto

A defesa de Bruno Fernandes solicitou, mais uma vez, a progressão do regime de prisão do goleiro para o semiaberto. O pedido está na mesa do juiz Tarciso Moreira, da Vara de Execuções Penais de Varginha, no Sul de Minas, desde o fim do mês de agosto deste ano, e pode ser analisado a qualquer momento. Bruno está preso na cidade mineira desde abril de 2017.

A partir do próximo dia 6 de novembro o goleiro passa para o regime semiaberto mesmo sem a análise do juiz

 

De acordo com o advogado responsável pela defesa do goleiro, Fábio Gama, não há razão para a demora em analisar o pedido da defesa. “Esta é a segunda vez que faço a solicitação da progressão de pena. Neste novo pedido, foram apresentados documentos que comprovam dias de trabalhos e estudos realizados por Bruno que reduzem em mais de cinco meses o cumprimento de pena em regime fechado”, informou o advogado.

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), não há prazo para que o juiz analise o pedido da defesa do goleiro Bruno.

Ainda de acordo com a assessoria do TJMG, conforme consta no atestado de pena do condenado, mesmo se o juiz da Vara de Execuções Penais de Varginha não analisar o pedido da defesa, a progressão da pena do goleiro Bruno do regime fechado para o semiaberto pode acontecer a partir do próximo dia 6 de novembro, desde que ele tenha cumprido sete anos e seis meses da pena em regime fechado.

O goleiro Bruno foi condenado em 2013, a 22 anos e três meses de prisão, apontado como mandante da morte da amante Eliza Samudio, em 2010. A sentença foi aplicada pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima), sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver.

Com contrato de trabalho com o time de futebol de Varginha Boa Esporte Clube suspenso, atualmente, o goleiro trabalha na construção da prisão da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) da cidade.

Segundo o advogado do goleiro, assim que Bruno passar para o regime semiaberto o contrato com o clube, que joga o Campeonato Brasileiro da Série B, é reativado imediatamente.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *