Vaga no Bolso

Inicio » Colunistas » Jerusia Arruda » Coluna da Jerusia Arruda – Reatando laços

Coluna da Jerusia Arruda – Reatando laços

Coluna da Jerusia Arruda – Reatando laços

REATANDO LAÇOS

Pela primeira vez em Brasília depois das eleições, na terça-feira (06), o presidente eleito Jair Bolsonaro participou de uma sessão do Congresso Nacional em homenagem aos 30 anos da Constituição. Em rápido discurso, Bolsonaro disse que “na democracia, há só um norte: é o da nossa Constituição” e que “a união de nós, que estamos aqui ocupando cargos-chave da República, pode mudar o destino desta grande nação”, afirmou.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Jair Bolsonaro disse ainda que já será um grande passo se o Congresso aprovar, ainda neste ano, a reforma da Previdência. A proposta de reforma tramita atualmente na Câmara dos Deputados e prevê idade mínima de aposentadoria de 62 anos para mulheres e 65 para homens do setor público e privado.

RECUO

Bolsonaro voltou a sinalizar que não vai unir as áreas que representam o agronegócio e a ambiental. O deputado ressaltou que não se trata de um recuo ou sinal de fraqueza. “O próprio setor do agronegócio que queria e agora há uma certa divisão, vamos buscar realmente fazer o melhor, agora, deixo bem claro quem vai indicar o ministro do meio ambiente é o Jair Bolsonaro”, declarou. 

NENHUMA RELAÇÃO

Em sua primeira entrevista coletiva após dizer sim ao convite para ser ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro, o juiz Sergio Moro negou que exista relação entre a decisão de prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e aceitar participar do novo governo. Responsável pelas decisões em primeira instância da Operação Lava Jato, Moro declarou disse que “isso não tem nada a ver com o processo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele foi condenado e preso porque ele cometeu um crime, e não por causa das eleições. Eu não posso pautar minha vida com base numa fantasia, num álibi falso de perseguição política”.

TUDO A VER

Motivado pelo sim do juiz Sergio Moro ao convite para assumir o Ministério da Justiça, o ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, encaminhou para análise da 2ª Turma da Corte o recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pedindo a anulação do processo do tríplex, além da libertação do político. Fachin ainda pediu que, no prazo de cinco dias, o Superior Tribunal de Justiça, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região e a 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná prestem esclarecimentos a respeito da tese da defesa de Lula de que Moro foi parcial ao julgar o processo do tríplex.

ECONOMIA

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes disse, nesta terça-feira, que a aprovação da reforma da Previdência e formalização em lei da independência do Banco Central (BC) ainda esse ano levariam a economia brasileira a crescer até 3,5% em 2019.

 

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *