Últimas Notícias

Condenado a 15 anos de prisão Diego Bruno Nunes da Silva que matou sua ex namorada Ramony em 2016

Condenado a 15 anos de prisão Diego Bruno Nunes da Silva que matou sua ex namorada Ramony em 2016

Foi sentenciado à 15 anos de prisão no início da tarde desta quinta feira (29), no Tribunal de Júri Popular, em Montes Claros, o réu Diego Bruno Nunes da Silva de 28 anos, acusado de matar a sua ex namorada Ramony Pereira de Carvalho, em 2016, na época a vítima tinha apenas (16) anos.

Condenado a 15 anos de prisão Diego Bruno Nunes da Silva que matou sua ex namorada Ramony em 2016
Condenado a 15 anos de prisão Diego Bruno Nunes da Silva que matou sua ex namorada Ramony em 2016

 

Ramony, foi  encontrada morta, na residência de sua irmã, no dia  (29.05), no bairro Jardim Primavera, após receber um disparo com arma de fogo na região do peito.

Caso Ramony 

Ramony, foi encontrada morta no dia 29.05.2016,  repercutindo  o caso em todo a imprensa Norte de Mineira.
As investigações foram iniciadas de imediato pela PC, no sentido de averiguar possíveis suspeitos, chegando então em Diego Bruno Nunes da Silva, que negava qualquer envolvimento no crime.

Em 10 de agosto de 2016, quando foi preso e apresentado a imprensa,  declarou que na hora do crime, não se encontrava juntamente com a vítima, tinha ficado com a jovem até as 23 horas do dia (29.05),mentindo para vítima, pois havia combinado um encontro, com outra mulher, que seria supostamente sua amante “F.R.J.”, se deslocando para um motel da cidade, ficando até o dia amanhecer.

No entanto após ser apurado a versão dada pelo Diego no dia da morte de Ramony, houve várias contradições com sua suposta amante, em relação ao tempo e término do suposto encontro amoroso.

O delegado Bruno Rezende, responsável do caso na época, reportou que a prisão preventiva de Diego era necessária para o bom andamento das investigações, pois foi coletado indícios suficientes, que a vítima Ramony,  foi morta, por saber algo que contrariou o autor.

Diego Bruno Nunes da Silva, já possui passagem por tráfico de drogas e roubo. 

No Fórum Gonçalves Chaves,  onde o réu foi sentenciado, participaram do Conselho  sete populares, que foram sorteados  entre 25 pessoas.

Diego Bruno Nunes, foi conduzido ao Presídio Regional.

Por Diana Maia