SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Minas Gerais » Sul de Minas » Professor é preso por pedir ‘nudes’ a alunos para passá-los de ano

Professor é preso por pedir ‘nudes’ a alunos para passá-los de ano

Professor é preso por pedir ‘nudes’ a alunos para passá-los de ano

Um professor de 33 anos foi preso em São Sebastião da Bela Vista, no Sul de Minas, após os pais de um adolescente de 13 anos chamarem a polícia. O homem pedia vídeos pornográficos e imagens de cunho sexual ao garoto em troca de aprová-lo nas disciplinas. A prisão em flagrante aconteceu na última segunda-feira (10), mas, nesta quarta-feira (12), uma nova vítima apareceu. 

Professor é preso por pedir 'nudes' a alunos para passá-los de ano

 

Trata-se de um adolescente de 15 anos que contou à polícia que o professor também o pedia para mandar vídeos se masturbando e “nudes” em troca de boas notas. No celular dele foram encontrados vídeos e imagens de cunho sexual trocadas com o professor. A vítima disse que não era ela que aparecia nas imagens.

Quanto ao menino de 13 anos, a polícia não encontrou nenhuma mídia pornográfica em seu celular, mas constatou algumas mensagens entre ele e o homem. Em uma das mensagens, ele inclusive tentava convencer o garoto a ir até a sua casa, já que a mulher havia viajado e ele estava sozinho (Veja na imagem). À polícia, o adolescente contou que havia apagado os vídeos e fotos do seu aparelho.

Já no celular do professor foi encontrado um vídeo pornográfico e ele disse que quem aparecia nas imagens era alguém maior de 18 anos.

“As duas vítimas contaram uma história bem parecida. Parece que este professor pedia para os alunos mandarem vídeos se masturbando e nudes, e a contrapartida era que eles teriam boas notas nas provas e nos trabalhos para passar nas matérias”, contou o tenete Elias Yanase, que atendeu a ocorrência.

O homem, que é casado e ex-seminarista, trabalhava na Escola Estadual Coronel Gabriel Capistrano há cerca de 10 anos como professor de português e inglês, e também presta serviços voluntários em uma igreja da cidade.

Segundo a Polícia Civil, ele foi preso em flagrante pelo crime previsto no artigo 217a do Código Penal, que trata de ato libidinoso com menor de 14 anos na forma tentada. Em depoimento, o suspeito preferiu permanecer em silêncio. Os aparelhos celulares da primeira vítima – o menino de 13 anos – e do suspeito foram apreendidos para avaliação da perícia. As investigações continuam para apurar o ocorrido e averiguar se existem outras vítimas.

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) informou que a escola em que o homem lecionava já foi autorizada a contratar um professor substituto para a vaga do servidor, que está preso.

Veja a nota na íntegra: 

“A Secretaria de Estado de Educação (SEE) informa que já está tomando todas as providências cabíveis a este órgão em relação ao caso citado, envolvendo um professor e um aluno da Escola Estadual Coronel Gabriel Capistrano, de São Sebastião da Bela Vista. Logo que tomou conhecimento da denúncia, mediante a prisão do professor, a direção da escola acionou a Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Pouso Alegre, que coordena essa escola.  A equipe de inspeção escolar se reuniu na última terça-feira (11/12), na sede da SRE, com o aluno denunciante, os pais do estudante e a direção da escola, para dar início ao processo de apuração preliminar da denúncia contra o professor no âmbito administrativo.

Um relatório preliminar foi encaminhado ao Núcleo de Correição Administrativa (Nucad), da SEE, que dará prosseguimento ao processo, que vai definir as medidas administrativas a serem tomadas em relação ao professor. O servidor denunciado é efetivo e encontra-se em estágio probatório. Não há registros anteriores de denúncias ou reclamações contra esse professor na escola ou na SRE.

A Superintendência e a direção da escola estão acompanhando o caso junto à família do estudante, oferecendo o suporte necessário. A escola já foi autorizada a contratar um professor substituto para a vaga do servidor, que se encontra detido pela polícia. O caso está sob a investigação criminal dos órgãos de segurança competentes”.

Aviso

  • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *