Inicio » Montes Claros » Projeto da Igreja Batista Esperança e Vida já beneficia 800 pessoas com recursos do FAMMA

Projeto da Igreja Batista Esperança e Vida já beneficia 800 pessoas com recursos do FAMMA

Projeto da Igreja Batista Esperança e Vida já beneficia 800 pessoas com recursos do FAMMA

O Projeto “Educação Ambiental e Gestão de Resíduos Sólidos como Estratégia de Vida e Esperança Futura para a Comunidade”, da Igreja Batista Esperança e Vida, envolve mais de 800 pessoas. O trabalho vem apresentando resultados positivos. A expectativa é que as ações, a partir do próximo ano, sejam ampliadas, com criação de novo ponto de recolhimento na área do entorno da Igreja, localizada na avenida Cristiano Almeida, no Bairro Vargem Grande.

Projeto da Igreja Batista Esperança e Vida já beneficia 800 pessoas com recursos do FAMMA
Projeto da Igreja Batista Esperança e Vida já beneficia 800 pessoas com recursos do FAMMA

O projeto foi contemplado com R$ 19.860 (recursos oriundos do Fundo Municipal do Meio Ambiente – FAMMA) para a implantação de estrutura capaz de promover cursos de educação ambiental e de recipientes para depósito e descarte de resíduos sólidos da igreja e da comunidade do entorno. Foram adquiridos pontos de entrega voluntária para o recolhimento de resíduos, diferenciados por cores. As ações promovem, ainda, a educação da população atendida, visando a separação dos resíduos.

O coordenador do projeto, Felipe Ferreira Pereira, destaca sua importância por envolver os membros da igreja e a comunidade em geral. 

CODEMA – Ao todo, oito projetos foram selecionados pela Comissão do Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente (CODEMA), os quais foram apresentados por entidades e organizações não governamentais (ONGs) após publicação do edital de chamamento público. Os projetos estão incluídos nas áreas de Educação Ambiental, Revitalização de Micro-bacias, Gestão de Resíduos Sólidos, Pesquisas e Desenvolvimento, e Projetos Especiais de Relevância Ambiental. Significam, inicialmente, recursos da ordem de R$ 200 mil.

Segundo a gerente de Educação Ambiental e Projetos Especiais da Prefeitura, Vânia Mota, o objetivo principal do CODEMA é contribuir para a promoção do desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida da população do município, no perímetro urbano e na zona rural.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Paulo Ribeiro, lembra que estão sendo beneficiadas diretamente cerca de 600 famílias, e realizadas ações que são desenvolvidas em prol de todos os segmentos da sociedade. “Os projetos foram selecionados e analisados pelo CODEMA através de uma comissão formada dentro do Conselho, que pautou a pontuação dentro dos critérios abordados no edital de chamamento público”, finalizou.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *