SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Montes Claros » Montes Claros está com alto índice de infestação pelo Aedes aegypti

Montes Claros está com alto índice de infestação pelo Aedes aegypti

Montes Claros está com alto índice de infestação pelo Aedes aegypti

Levantamento de Índice Rápido de Aedes (LIRAa) divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde  (SMS) de Montes Claros, Região Norte de Minas, aponta um índice alarmante.

Montes Claros está com alto índice de infestação pelo Aedes aegypti
Montes Claros está com alto índice de infestação pelo Aedes aegypti

 

A cada 100 domicílios, em quase seis há  focos do mosquito transmissor da dengue, da zika e da Chikungunya. O percentual encontrado na cidade foi de 5,9%, sendo que o máximo de infestação preconizado pelo Ministério da Saúde é 1.% Nesta quarta-feira, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do Município, Mara Ribeiro, disse que embora o número de notificações da dengue ainda seja relativamente baixo, há um risco alto de epidemia da doença.

A Secretaria Municipal de Saúde, além de adotar ações preventivas emergenciais, está solicitando a adoção de medidas por parte moradores para se evitar uma explosão do número de casos de dengue na cidade. O apoio da população é uma estratégia fundamental na prevenção contra a doença, pois o levantamento realizado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) apontou que o percentual de focos dentro dos domicílios que, em outubro era 86%, aumentou para 90% na segunda quinzena deste mês. “É de extrema importância que a população redobre os cuidados, retirando 10 minutos por dia para fazer a limpeza e remoção de água parada dentro de casa, e principalmente, nos quintais”, diz relatório da Secretaria Municipal de Saúde.

O estudo sobre a proliferação do Aedes Aegypti em Montes Claros mostra os “criadouros” em água parada no chão, que eram de 711% em outubro, caíram para 51.9%. Já os focos móveis (vasos de plantas, vasilhas plásticas e bebedouros de animais) subiram de 15% para 21,3%. Entre outubro e a segunda quinzena deste mês, também teve um crescimento dos focos fixos de reprodução do transmissor da dengue, tais como borrachas, hortas, calhas e lajes, que aumentaram de 10,4% para 17%.

Subnotificações

A coordenadora municipal de Vigilância Sanitária lembra que muitos casos de dengue não são notificados pelos médicos. “Mas, pelo índice de infestação do mosquito transmissor, independente das notificações, já podemos dizer que Montes Claros vive uma epidemia de dengue, assegura Mara Ribeiro.

Segundo ela, até esta quarta-feira, foram notificados pelo serviço de Vigilância Epidemiológica do município 35 casos. “Mas, o número real de casos é maior porque muitos médicos atendem os pacientes não preenchem o formulário da notificação das doenças”, afirmou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica. “Devemos levar em consideração que as notificações são dinâmicas e aumentam todos dias”, acrescentou.

Segundo ela, uma das medidas de prevenção contra o avanço da doença, está o mutirão de limpeza. A Prefeitura programou uma ação para 30 de janeiro. A retirada de entulho e de lixo de lotes vagos e dos quintais será realizada nos bairros Maracanã, Independência, Vilage do Lago, Santos Reis, Major Prates e Delfino.

Aviso

  • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *