FENICS 2019 - ACI

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google

Inicio » Economia » As fintechs já são realidade. Saiba mais sobre como elas funcionam

As fintechs já são realidade. Saiba mais sobre como elas funcionam

As fintechs já são realidade. Saiba mais sobre como elas funcionam

A revolução digital é algo que começou há algum tempo. Diversos serviços já se adaptaram a ela, seja para trazer mais praticidade à vida dos clientes, seja para suprir uma necessidade das próprias empresas. E, nesse mesmo caminho, vieram as fintechs, financeiras que estão ganhando cada vez mais espaço por trazerem menos burocracia às pessoas.

As fintechs já são realidade. Saiba mais sobre como elas funcionam

 

É muito provável que já se tenha ouvido falar nesse termo, seja pela internet, por noticiários ou mesmo em uma roda de conversa no dia a dia. O nome, que alia serviços financeiros e tecnologia, reflete a mudança de um dos setores mais rígidos e tradicionais do país e, por esse motivo, merece bastante atenção.

Isso porque as empresas ligadas a finanças — bancos, corretoras, financeiras de crédito, etc. — possuem regras muito rigorosas e, com o passar do tempo, aumentaram muito os trâmites e o valor dos serviços. Daí, criou-se um gap, preenchido pelas fintechs, que trazem serviços ágeis, mais baratos, práticos e feitos todos on-line.

O termo fintech

Nascido da união entre financial (financeiro) e technology (tecnologia), a palavra fintech é destinada para empresas jovens que prestam serviços com apoio de alguma frente que envolva tecnologia a fim de aumentar a praticidade dos serviços. Elas podem oferecer todos os serviços que as empresas tradicionais ofertam, como empréstimos, financiamento, conta corrente e até investimentos, com menos custo e tempo.

Isso ocorre devido ao fato de que, em grande parte das vezes, as fintechs não necessitam de uma estrutura física, como agências e caixas eletrônicos próprios; muito pelo contrário, existem empresas que exigem apenas uma quantidade mínima de funcionários para gerenciamento e atendimento ao cliente, sendo que a maior parcela do trabalho fica na responsabilidade da tecnologia.

Mesmo com uma equipe de trabalho mínima, os serviços financeiros básicos são realizados com a mesma eficiência que os bancos tradicionais, como conta, cartões de crédito e débito, empréstimos, cheques e operações bancárias comuns, como extrato, transferência e saques.

Outro ponto importante que merece destaque é a especialização das fintechs. Por buscar praticidade, menor custo e menos tempo, essas empresas buscam especializar-se em apenas um nicho financeiro. Desse modo, uma fintech focada em investimentos rentáveis não oferecerá serviços de empréstimos, assim como fintechs de financiamento não terão cartões de crédito e débito comuns. Diferente do que ocorre com os bancos, essa singularização permite que os custos — e a parcialidade aos clientes — sejam reduzidos de forma considerável.

Características das fintechs

Como dito anteriormente, as fintechs são empresas jovens, em sua maioria startups, que estão conquistando seu espaço no país, não apenas em números, mas também com relação à regularização no mercado. Apesar de possuírem nichos específicos de atuação, ainda há algumas características que as unem e as classificam como fintechs.

Foco em tecnologia

Como o próprio nome sugere, as fintechs são movidas pela tecnologia. Soluções digitais são o meio para que os problemas dos clientes possam ser solucionados. Claro, as empresas financeiras tradicionais também buscam trazer o melhor atendimento às pessoas, mas as fintechs possuem canais 100% on-line, 24 horas por dia e métodos mais práticos, simples e rápidos.

Burocracia mínima

Burocracia é um dos pontos mais críticos para empresas financeiras e, por isso, esse é um dos diferenciais das fintechs. Não é mais necessários ir a agências para entregar documentos, esperar em filas para conversar com o gerente ou aguardar correspondências por dias. Tudo é feito pelo smartphone, onde quer que esteja; contratos, documentos e atendimento ao cliente podem ser feitos on-line.

Serviços especializados

Ainda que possam prestar serviços distintos e específicos, é justamente essa característica que as unem. Cada uma das fintechs possuem regulação de mercado, com um número muito reduzido de produtos e serviços. Com isso, podem especializar-se e se concentrarem no atendimento premium aos clientes, com rapidez e qualidade em todos os momentos.

Inovação

A premissa das fintechs já é revolucionária: elas trazem mudança a um dos setores mais tradicionais do país. Elas buscam soluções inéditas, com o intuito de trazer o melhor serviço aos clientes que querem sair da mesmice dos bancos. Então, além da tecnologia, elas oferecem condições melhores de financiamento e empréstimos, cartões sem taxas e tentam eliminar todas as tarifas possíveis. Tudo com o menor custo possível e mais personalização.

Apesar de relativamente recentes, as fintechs já prestam um papel fundamental por trazerem uma mudança de comportamento para as pessoas e para as empresas convencionais — que precisam se adaptar para se manterem no mercado. De todo modo, são os clientes que saem ganhando, não é mesmo?

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *