NordVPN 75% OFF
Inicio » Mais Seções » Curiosidades » Ao ver pássaro chorar, caçador se torna protetor de animais

Ao ver pássaro chorar, caçador se torna protetor de animais

Ao ver pássaro chorar, caçador se torna protetor de animais

Quando perguntado sobre a quantidade de pássaros por ele capturados, Khaedir supôs à reportagem da TV BBC que talvez tenham sido “centenas de aves raras”. O homem caçava os calaus, ave rara que vive apenas em florestas asiáticas. Hoje ele trabalha como guarda-protetor da floresta tropical de Leuser na ilha de Sumatra, na Indonésia. 

Khaedir trabalha como guarda-parques para se redimir por todos os animais caçados ao longo de sua vida
Khaedir trabalha como guarda-parques para se redimir por todos os animais caçados ao longo de sua vida

 

Em entrevista à rede de televisão, o homem contou que, por falta de dinheiro para se manter vivo, começou a caçar. “Depois de um tempo caçanado, vi um pássaro. Disparamos quatro vezes contra ele, mas ele não morreu. Foi quando percebi que ele estava chorando”, conta.

Depois do episódio, ele se tornou um guarda-parques da vida selvagem pelo Fórum de Conservação de Leuser e trabalha desarmando armadilhas e detendo caçadores. “É a minha redenção, meu pdedido de desculpas”, disse.

No mercado negro, o marfim presente no bico da ave é usado para a criação de ornamentos e, com o aumento da demanda, a espécie corre risco de extinção.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *