SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Minas Gerais » Belo Horizonte » MG – Mulher finge estar morta para evitar ser assassinada

MG – Mulher finge estar morta para evitar ser assassinada

MG – Mulher finge estar morta para evitar ser assassinada

Minas Gerais – Depois de ter sido torturada por dois homens, uma mulher, de 26 anos, precisou fingir estar morta para evitar que fosse assassinada. A vítima foi atingida por um disparo de arma de fogo no braço direito e caiu no chão para simular a morte. Um dos torturadores ainda atirou mais uma vez contra a cabeça dela para “garantir” o óbito. O crime ocorreu por volta das 13h desta terça-feira (26), no bairro Monte Verde, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Willian Bento de Oliveira, de 24 anos, que a acompanhava, porém, não teve a mesma sorte e morreu depois de ter sido alvejado na cabeça.

MG - Mulher finge estar morta para evitar ser assassinada
MG – Mulher finge estar morta para evitar ser assassinada

 

O segundo disparo feito por um dos torturadores chegou a atingir a mulher na nuca, mas ela sobreviveu ao atentado e relatou o caso à Polícia Militar. Ela e Willian, conhecido como Gordinho, estavam em uma casa, em um local chamado de invasão São João, quando foram surpreendidos pela dupla.

Os homens falaram que estavam no local a mando de um traficante e exigiram de Willian que ele desse conta de uma mochila com grande quantidade de drogas. Como o homem não a entregou, a dupla começou a torturar ambos, fazendo cortes nos corpos deles a fim de conseguir informações.

Depois de torturá-los, a dupla os levou até um pasto, onde efetuou os disparos que acertaram a mulher no braço e na nuca. Willian também foi assassinado no local com vários disparos na cabeça. Ao perceber que a dupla não estava lá mais, a mulher gritou e foi socorrida pelos militares.

Ferimentos

O SAMU esteve no local e constatou que a mulher tinha ferimentos de bala no braço direito e na nuca, além de corte feito com uma arma branca. Ela foi levada para um hospital, onde está recebendo atendimento médico.

O óbito da outra vítima foi constatado no local, e o corpo dela foi encontrado com cortes nas costas, no rosto, no cotovelo e na boca, além de diversos disparos na cabeça e um na mão esquerda.

O pai de Willian esteve no local e o reconheceu. Segundo ele, nos últimos dias, recebeu diversos telefonemas por pessoas que procuravam pela tão mochila recheada de drogas.

O corpo da vítima fatal foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de (IML) Betim, e a ocorrência foi encerrada na 8ª delegacia de Polícia Civil de Betim. Suspeitos de terem cometido o crime ainda não foram localizados.

Aviso

  • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *