Vaga no Bolso

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Servidor público de Berizal é preso por estupro de uma jovem de 24 anos

Norte de Minas – Servidor público de Berizal é preso por estupro de uma jovem de 24 anos

Norte de Minas – Servidor público de Berizal é preso por estupro de uma jovem de 24 anos

Norte de Minas – Foi preso  pela Polícia Civil de Taiobeiras no Norte de Minas, E. J. de A.,  de 34 anos, casado, pai de três filhos, servidor público do município de Berizal no Norte de Minas, acusado de ter estuprado una jovem de 24 anos no passado dia 25 de abril.

Norte de Minas - Servidor público de Berizal é preso por estupro uma jovem de 24 anos
Norte de Minas – Servidor público de Berizal é preso por estupro uma jovem de 24 anos
De acordo com as informações da  Polícia Civil (PC),  a vítima é uma jovem de 24 anos e o crime teria ocorrido  no dia  25 de abril, por volta das 02:00hs.
Segundo, ainda apurações da Polícia Civil (PC), à vítima estava em um bar, na comunidade de Barreiros/Serra,  fazendo uso de bebida alcoólica, juntamente com sua prima de nome L.G.C., de 29 anos e o servidor.
Em certo momento, a prima da vítima se retirou, ficando apenas a jovem em companhia  de E.J de A.
Por volta da 02 horas da manhã,  o homem se ofereceu para levar a jovem, de motocicleta para a casa dela, porém, durante o trajeto, se desviou do caminho e levou para o vestiário de um campo de futebol abandonado. Naquele local, insistiu em ficar com a vítima, porém, esta resistiu. Então, usando da força física superior e da condição da vítima que havia feito uso de bebida anteriormente, arrancou as roupas desta e com força consumou a penetração.
A vítima relatou ter gritado muito por socorro, todavia, o conduzido tampou sua boca. De início houve o uso de preservativo, e depois foi dispensado pelo o homem.
Exame médico realizado na vítima, constatou a sua virgindade. Inclusive, isso vem em consonância do que fora afirmado pela vítima, que teria sangrado bastante no momento do ato, sujando toda sua roupa. Consta do exame inicial “paciente com ruptura de hímen acompanhada de moderada hemorragia vaginal”.
Além da repugnância inerente ao crime, o caso causou grande repercussão nessa região, porque o investigado é funcionário público municipal , motorista do (carro da saúde) comunidade rural de serra, do município de Berizal.
Ao amanhecer, a vítima buscou atendimento médico no posto de saúde, sendo atendida pelo médico plantonista que a encaminhou para o pronto socorro de Taiobeiras,  porque a unidade de saúde de Berizal, não disponibilizava de ginecologista.
Desde então, o suspeito evadiu e nunca mais foi visto, sendo instaurado o devido inquérito policial e representado  pela prisão do infrator, que foi concedida pela Justiça.
A equipe de inteligência passou a realizar o levantamento e monitoramento de possíveis locais de esconderijo, ligados de alguma forma ao infrator.
Após pouco mais de um mês de vigilância ininterrupta, que demandou desdobramento de todos os policiais envolvidos já que a nossa equipe é pequena, e os recursos materiais limitados, finalmente, conseguimos realizar a captura do infrator, durante um deslocamento de um desses pontos monitorados.
O indiciado foi preso e encaminhado ao Presídio de Taiobeiras, local em que permanecerá à disposição da Justiça. Se condenado, pelo crime que lhe foi imputado, pode pegar até 10 (dez) anos de cadeia.
Reafirmamos o compromisso da Polícia Civil de prestar investigação policial de excelência, coibindo toda forma de abuso e exploração sexual.
As informações são de Diana Maia do Blog Jornalismo Imparcial.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *