Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Mais Seções » Saúde » Por que os médicos dizem que é fundamental beber mais água durante o verão

Por que os médicos dizem que é fundamental beber mais água durante o verão

Por que os médicos dizem que é fundamental beber mais água durante o verão

Altas temperaturas e perda de líquido no corpo podem acarretar problema à saúde

Tomar água no verão é uma das principais recomendações dos médicos - Crédito - Benjamin Voros
Tomar água no verão é uma das principais recomendações dos médicos – Crédito – Benjamin Voros

O verão já chegou e, com ele, o calor intenso também não dá trégua. Além do protetor solar e de roupas confortáveis, outra coisa que não pode faltar na sua rotina é a ingestão de água em altas quantidades, como aponta o site SaudeLogo.

A água de 40% a 80% do peso total de todo ser humano. Quem nunca ouviu aquela história de que precisamos consumir cerca de 2 litros de água todos os dias? Pois ela é real, já que precisamos repor a perda natural de líquidos através do suor, saliva, urina e fezes.

Para se ter uma ideia, perdemos de 2 a 2,5 litros de água por dia, mesmo sem ter feito nenhum esforço físico de alta intensidade. É por isso que normalmente se indica o consumo diário dessas quantidades. Em dias muito quentes, no entando, a necessidade de ingestão de água é maior.

A transpiração é responsável por cerca de 23% da água que eliminamos todos os dias, correspondendo à segunda maior fonte de perda de líquidos – a maior é a urina, responsável por 58%, enquanto a respiração leva 15%, e as fezes, 4%.

Durante o verão, por conta das altas temperaturas, perdemos maiores quantidades destes líquidos, pois suamos e salivamos ainda mais. Se praticarmos alguma atividade física então, essa desidratação é ainda maior.

Em entrevista ao jornal Zero Hora, a nutricionista Imiana Wisnesk afirmou que nenhum outro nutriente tem tantas funções no organismo como a água. Ela ressalta que a hidratação corporal mantém o corpo funcionando de forma eficiente.

“Pense na água como se fosse o óleo do motor do carro. Pouco óleo faz o motor funcionar em altas temperaturas de maneira irregular, com isso, peças que deveriam ter vida útil longa são danificadas rapidamente. A mesma coisa acontece com o nosso organismo”, diz.

Mas é preciso estar atento. Não consumir água no verão, especialmente nos dias de temperatura mais alta, pode acarretar problemas que levem a desidratação. Essa é uma condição ocorrida quando não há água suficiente para o desempenho eficaz das funções básicas do corpo, originando desconfortos como dor de cabeça, prisão de ventre, cansaço, tontura, vertigem, náuseas e sensação constante de boca seca.

Segundo o médico Maurício Jordão, do Hospital Samaritano de São Paulo, “todos os sintomas da desidratação estão relacionados principalmente à diminuição da circulação dos tecidos. Há queixas de fadiga, sede, cãibra e tontura. Em casos mais graves, podem aparecer dor abdominal, no peito, letargia e confusão mental”, alerta.

“Por isso, a prevenção é de extrema importância: Ao surgir causas claras como febre, vômitos e diarreia procure repor as perdas. Ao se exercitar, lembre-se da hidratação como parte fundamental da atividade física. Dias mais quentes, onde as perdas pela pele são maiores, também merecem atenção”, completa o médico.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *