Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias
Curso - Fórmula da Eleição 2020
Inicio » Minas Gerais » MG – Fundação Dorina Nowill para Cegos ajuda a promover a inclusão sociocultural em Minas Gerais

MG – Fundação Dorina Nowill para Cegos ajuda a promover a inclusão sociocultural em Minas Gerais

MG – Fundação Dorina Nowill para Cegos ajuda a promover a inclusão sociocultural em Minas Gerais

MG – Você sabia que 55% das pessoas com deficiência visual (cegas ou com baixa visão) tem interesse pela leitura, mas encontram grandes dificuldades de encontrar publicações acessíveis? Ciente desse interesse e disposta a ajudar na solução desse problema, a Fundação Dorina Nowill para Cegos distribui anualmente milhares de livros em braille, fonte ampliada, digitais acessíveis e audiobooks para todo o Brasil.

MG - Fundação Dorina Nowill para Cegos ajuda a promover a inclusão sociocultural em Minas Gerais
MG – Fundação Dorina Nowill para Cegos ajuda a promover a inclusão sociocultural em Minas Gerais
Além de fornecer livros acessíveis, a Fundação Dorina Nowill para Cegos desenvolve o projeto Rede de Leitura Inclusiva, na perspectiva de fomentar o acesso à Leitura e à informação para pessoas com deficiência e o engajamento de profissionais que atuam como intermediários da leitura para que contemplem a todos em suas atividades.

Esta ação acontece em âmbito nacional no qual cada Estado é mobilizado a formar Grupos de Trabalho para que construam novas ações de leitura e inclusão ou potencializem as já existentes.

Neste sentido, uma das grandes parceiras da Rede é a Biblioteca Pública do Estado de Minas Gerais, em Belo Horizonte, cujo Setor Braille completa 55 anos em janeiro e é referência nacional do segmento. Seu acervo conta com mais de 2 mil títulos em braille (a maioria fornecido pela Fundação), além e filmes com audiodescrição e livros falados.

“Proporcionar a leitura acessível para as pessoas com deficiência é mais do que dar continuidade ao legado da D. Dorina, é trabalhar pela construção de uma sociedade inclusiva e pelo amplo acesso à educação e informação para milhares de brasileiros”, explica Angelita Garcia, articuladora da Rede de Leitura Inclusiva.

Mais de 3 mil bibliotecas, escolas e associações já receberam material da Fundação que, só em 2018, produziu e distribuiu gratuitamente mais de 21 mil livros em formatos acessíveis. Além de Belo Horizonte, a Fundação conta com organizações parceiras em Pouso Alegre e Lagoa Santa.

Para saber mais sobre a Rede de Leitura Inclusiva e como fazer parte dos grupos de trabalho, basta entrar em contato com a equipe da Fundação Dorina pelo e-mail leiturainclusiva@fundacaodorina.org.br.

Sobre a Fundação Dorina Nowill para Cegos

Há mais de 70 anos, A Fundação Dorina Nowill para Cegos trabalha para que crianças, jovens, adultos e idosos cegos e com baixa visão sejam incluídos em diferentes cenários sociais. A instituição oferece serviços gratuitos e especializados de habilitação e reabilitação, dentre eles orientação e mobilidade e clínica de visão subnormal, além de programas de inclusão educacional e profissional. Responsável por um dos maiores parques gráficos de braille no mundo com capacidade de impressão de até 450 mil páginas no sistema por dia, a Fundação Dorina Nowill para Cegos é referência na produção e distribuição de materiais nos formatos acessíveis braille, áudio, impressão em fonte ampliada e digital acessível, incluindo o envio gratuito de livros para milhares de escolas, bibliotecas e organizações de todo o Brasil. A instituição também oferece uma gama de serviços em acessibilidade, como cursos, capacitações customizadas, sites acessíveis, audiodescrição e consultorias especializadas. Contando com o apoio fundamental de colaboradores, conselheiros, parceiros, patrocinadores e voluntários, a Fundação Dorina Nowill para Cegos é reconhecida e respeitada pela seriedade de um trabalho que atravessa décadas e busca conferir independência, autonomia e dignidade às pessoas com deficiência visual. Mais detalhes: http://www.fundacaodorina.org.br.

Centenário de Dorina Nowill

Nascida em maio de 1919, na capital paulista, Dorina de Gouvêa Nowill ficou cega repentinamente, aos 17 anos, em consequência de uma doença não diagnosticada. A partir da perda completa da visão, ela começava a fazer história e a construir os pilares da instituição que, no futuro, levaria seu nome e sua causa. Dorina Nowill foi a primeira aluna cega a frequentar um curso regular no Brasil. Posteriormente, viajou para os Estados Unidos, onde fez cursos de especialização na Michigan State Normal School e no Teacher’s College. De volta ao país, percebendo a carência de livros em braille, criou a então Fundação para o Livro do Cego no Brasil, atual Fundação Dorina Nowill para Cegos, que iniciou suas atividades em 1946 com a produção e distribuição de publicações acessíveis por este sistema, dando início ao que hoje é uma das maiores imprensas braille do mundo em capacidade de produção. À frente do seu tempo, Dorina Nowill também foi responsável pela articulação e implementação de importantes políticas públicas nacionais, amplo espaço de fala e representatividade internacional, como sua participação na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em 1981. Dorina Nowill faleceu em agosto de 2010, aos 91 anos, deixando um legado que permanece e segue adiante por meio dos colaboradores, conselheiros, parceiros, patrocinadores e voluntários da instituição. Em 2019, celebramos o centenário dessa mulher, que desempenhou um importante papel na luta pela inclusão de pessoas com deficiência visual.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *