Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias
Curso - Fórmula da Eleição 2020
Inicio » Internacional » América » Após dois anos, mulher descobre que regava planta de plástico nos EUA

Após dois anos, mulher descobre que regava planta de plástico nos EUA

Após dois anos, mulher descobre que regava planta de plástico nos EUA

Uma moradora da Califórnia, nos Estados Unidos, passou dois anos regando uma planta de plástico. Segundo Caelie Wilkes, ela não gostava que outra pessoa cuidasse da planta.

Após dois anos, mulher descobre que regava planta de plástico nos EUA
Após dois anos, mulher descobre que regava planta de plástico nos EUA

 

“Estava tão orgulhosa dessa planta. Estava cheia, com linda coloração, uma planta perfeita. Eu a mantinha na janela da minha cozinha e a regava sempre. Se outra pessoa tentava regá-la eu não gostava. Queria que apenas eu cuidasse dela”, disse no Facebook.

Caelie só descobriu que a planta era falsa quando decidiu trocá-la de vaso. Na ocasião, a americana tomou um susto quando descobriu que regava uma planta de plástico há dois anos.

“Eu coloquei tanto amor nessa planta! Lavava as folhas, tentava fazer o meu melhor para que ela ficasse o mais bonita possível. E ela é totalmente de plástico!”, contou na rede social. “Como não percebi? Meus dois últimos anos foram uma mentira”, acrescentou.

Após viralizar na internet, Caelie participou de diversas entrevistas em canais de TV.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *