Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias
Curso - Fórmula da Eleição 2020
Inicio » Colunistas » Edson Andrade » Coluna do Edson Andrade – SUS versus Corona Vírus

Coluna do Edson Andrade – SUS versus Corona Vírus

Coluna do Edson Andrade – SUS versus Corona Vírus

A memória nacional é frágil, eufemismo para inexistente. E capciosa, quando surgem laivos neuroniais; gregária e voltada para interesses subjetivos quando flagrada. A crônica desta data pretende trazer à baila dos incautos em tempos estéreis bafejo de uma realidade egóica, próxima da ideal e inserir no catálogo de parco conhecimento da verdadeira História Sanitária Brasileira o que representou o Projeto Montes Claros, precursor do Sistema Único de Saúde, consolidado na Carta Magna Constitucional de 1988.

                                               Em tempos de COVID 19 – tradução para pandemia mundial do Corona Vírus, melhor asseverar que o povo chinês, laborioso, construiu hospital para milhares de pacientes, em marca recorde de dez dias. Grande coisa. Eles, os quase dois bilhões de humanos asiáticos não têm sistema de saúde com capilaridade. Nós temos. Porque temos o SUS, cuja origem, poucos o sabem, se deu através do Projeto Montes Claros, construído por ínfima equipe técnica a partir de meados do longínquo ano de 1974. Nós abraçamos o Projeto/Sonho em 1975, por concurso público. E ainda estamos aqui.

                                               O Projeto Montes Claros construiu Unidades Auxiliares de Saúde – UAS e Unidades de Saúde – UAs na maioria dos municípios da região norte-mineira, sem alarde. E ali, nas Unidades de Saúde, posicionamos médicos e pessoal formado em enfermagem de nível médio, egressos dos valorosos cursos ministrados em Porteirinha – MG. Foram batalhas de muito desforço físico, mental e comprometimento de uma equipe de abnegados, chefiados pelo médico sanitarista Francisco de Assis Machado, coadjuvado pelo médico Carlos José do Espírito Santo. O médico José Saraiva Felipe chegou pouco depois, residente médico da UFMG na região. Ele chegaria a Secretário de Estado da Saúde e Ministro da Saúde, graças à sua inteligência, compreensão do verdadeiro sanitarismo e auxiliado, formado mesmo, pelas agruras da região norte-mineira e pelos exemplos encontrados em servidores públicos de escol. Em José Agenor Álvares da Silva, além de excepcional mente técnica, o Projeto Montes Claros teve o segundo Ministro da Saúde, para nosso gáudio.

                                               De acordo com belíssimo texto de Rita Almeida, o atual Governo Federal, ou desgoverno, pretende desvincular o SUS do Orçamento Geral da União, com perdas criminosas e imediatas de aproximadamente 30 bilhões de reais. É verdadeiro desmonte do que temos de fundamentalmente melhor. A concretizar tal proposta indecente e infeliz, melhor a pandemia do Corona Vírus, menos letal do que a ação de desinfecção projetada contra a saúde do povo brasileiro pela atual desinteligência no Planalto Central.

                                               Diante do octógono inelutável, o que temos para o combate mortal contra o COVID 19? Temos o SUS! Com sua capilaridade ambulatorial, porta de entrada para todo o Sistema, média e alta complexidades na rede de hospitais, exames laboratoriais de apoio diagnóstico, profissionais formados por excelência, muitos Mestres e Doutores, comprometimento, expertise e coragem suficientes para mandar à lona, no octógono de tantas lutas homéricas, qualquer ameaça à saúde do sofrido povo brasileiro.

O autor é escritor, professor, jornalista, radialista e advogado.

 

Edson Andrade
Edson Andrade

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *