Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Montes Claros – Pai de vereador agride líder comunitário e o acusa de roubar caixa de som

Montes Claros – Pai de vereador agride líder comunitário e o acusa de roubar caixa de som

Montes Claros – O pai do vereador de Montes Claros, Dr. João Paulo Bispo (PSB), agrediu o líder comunitário Maurisan Oliveira no último domingo, 7. O vereador coletava assinaturas para um abaixo-assinado para que o prefeito da cidade, Humberto Souto (Cidadania), publicasse a ordem de serviço para o asfaltamento de seis ruas no bairro Cidade Industrial.

Vereador João Paulo Bispo (blusa roxa) (PSB) discute com líder comunitário Maurisan Oliveira, que realiza a gravação
Vereador João Paulo Bispo (blusa roxa) (PSB) discute com líder comunitário Maurisan Oliveira, que realiza a gravação

 

Em um vídeo publicado nas redes sociais, durante a ação, o vereador acusa Maurisan de ter roubado uma caixa de som do pai dele. “Você roubou! Roubou a caixa de som do meu pai”, diz Bispo. O pai dele completa: “É ladrão. Tenho provas”.

Em resposta, o líder comunitário diz que o vereador está o chamando de ladrão. “Traz o documento aí que eu apanhei caixa de som sua. O vereador João Paulo diz que eu roubei ele”, diz Maurisan, no vídeo.

Após alguns minutos de discussão, o pai do vereador parte para cima do líder comunitário e é possível ouvir o som de agressões. Em seguida, o vereador Dr. João Paulo Bispo pede para o pai se afastar.

“Eu estava fazendo o meu trabalho. Estava com meu pai e com um assessor. Meu pai perdeu a cabeça, achou que o Maurisan viria para cima de mim, e ele foi para cima de Maurisan para me proteger”, justificou ao vereador.

Ao Aparte, Maurisan disse que admite ser julgado por suas ações, mas não ser agredido. “Se ele quiser falar, me julgar, pode falar o que quiser. Agora, o vereador levar o pai dele em uma comunidade para agredir o cidadão que paga imposto e que trabalha cobrando é complicado”, completou.

Ele confirmou que a caixa de som está em posse dele e enviou uma foto do objeto ao Aparte. “A caixa de som está aqui, pode vir buscar. Já faz meses. Agora que não trabalho com ele veio falar isso. Se eu roubei, por que ele não fez ocorrência? Ele me pediu para montar ela (a caixa) e nunca mais falou nada”, argumentou o líder comunitário.

O vereador Dr. João Paulo Bispo (PSB) confirmou que Maurisan Oliveira trabalhou para ele como uma espécie de cabo eleitoral, mas que depois de constatar que Oliveira “pegava dinheiro de uns e de outros”, trabalhando também para outras pessoas, o dispensou. “Ele fala que é líder comunitário, mas não é. Nunca ganhou nem para presidente de bairro”, disse.

O vereador e o líder comunitário discordam sobre outro ponto: o asfaltamento de seis ruas no bairro Cidade Industrial. De acordo com Maurisan, o abaixo assinado para o qual Bispo estava recolhendo assinaturas era despropositado, porque a licitação já havia sido feita e a única pendência seria a ordem de serviço a ser assinada pelo prefeito.

“Ele apenas quer tirar proveito político. Em momento algum ele foi na Cidade Industrial e agora está querendo tirar proveito e ficou indignado comigo por não ser mais apoiador dele”, disse Maurisan. “

Em resposta a acusação de quer tirar proveito de uma obra que está prestes a começar, o vereador Dr. João Paulo Bispo lembra que a indicação das ruas foi dele. “O prefeito aceita, como se fosse uma emenda impositiva. Tenho um abaixo assinado que o povo assinou com mais de 50 nomes (reivindicando o asfalto). Se fosse uma coisa ruim, ninguém teria assinado”, diz.

As informações são de PEDRO AUGUSTO FIGUEIREDO do Portal OTEMPO

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *