Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Montes Claros – Exposição, documentário e debates são as atrações na programação do Museu Regional

Montes Claros – Exposição, documentário e debates são as atrações na programação do Museu Regional

Montes Claros – O Museu Regional do Norte de Minas, da Universidade Estadual de Montes Claros, abre a semana fazendo parte de mais um evento coletivo de expressão nacional. Trata-se da 14ª Primavera de Museus, que acontece simultaneamente em vários estados a partir desta segunda-feira (21/9), com atividades até o dia 25/9.

Jorge Braga
Jorge Braga Foto: Ascom Unimontes

 

Em tempos de pandemia da Covid-19, a programação será virtual e pode se conferida gratuitamente nas redes sociais oficiais do MRNM: Facebook e Instagram. O tema central em 2020 tem a ver justamente com este momento de isolamento social: “Mundo Digital: Museus em Transformação”, com uma pergunta direta ao público: “Que museu você quer no futuro?”.

“Com a maior adesão das ferramentas digitais e da lógica das redes sociais, o Museu Regional da Unimontes propõe a interatividade com o público e o intercâmbio com a sociedade em tempos de distanciamento”, comenta o diretor do MRNM, professor José Roberto Lopes de Sales.

PRIMEIRO DIA

Já nesta segunda-feira, os amantes de história, da arte e da cultura podem participar de uma campanha virtual, com a hastag #EuNoMRNM, com a qual as pessoas podem postar, marcar e compartilhar em suas redes as fotos de visitas no Museu Regional desde a abertura, em 2014, até os momentos antes do período de pandemia.

O público pode, ainda, fazer parte da pesquisa e da interação com os dirigentes e servidores do MRNM: “Compartilhando Ideias: que Museu você quer para o futuro?” A intenção é colher opiniões e contribuições para as ações de inclusão, acolhimento e de acessibilidade para todos os perfis de visitantes.

“MINHA HISTÓRIA”

Já nesta terça-feira (22/9), com lançamento previsto para as 20 horas, a atração será o lançamento da exposição virtual “Um olhar sobre o Sertão Norte-Mineiro” de Jorge Braga. Natural de Cachoeira do Pajeú, no Vale do Jequitinhonha, o artista reside atualmente em Montes Claros e assina diversas obras produzidas com inspiração na infância, na vida sertaneja e nas raízes familiares.

O trabalho rústico de Jorge Braga surgiu há pouco mais de três décadas, quando começou a transformar em arte as peças que eram descartadas em sua oficina de manutenção em materiais elétricos. Ele combina o metal com materiais como couro e madeira, além de elementos regionais. O resultado pode ser visto em objetos precisos como viola, carro de boi em miniatura, tonéis, facas, adagas e machadinhas, além de dois personagens icônicos: Dom Quixote de La Mancha e São Francisco.

“Venho de uma família humilde do Vale do Jequitinhonha e cresci vendo o meu pai trabalhar com carros de boi, cuidava da roça, nos contava histórias… Essas foram minhas referências: a vida simples do sertanejo, que hoje busco representar nas minhas peças. É algo que eu vivo até hoje porque gosto da vida simples”, revela Jorge.

“AMOR E MEMÓRIA”

O documentário “Com Amor”, produzido pela fotógrafa e filmmaker Raica Duarte, será o destaque da 14ª Primavera dos Museus na quarta-feira. O trabalho audiovisual será lançado às 20 horas e conta a história de Dona Vitalina Mota, residente em Claro dos Poções (Norte de Minas) e que foi a grande responsável pela preservação da memória de sua família.

Formada em Produção Audiovisual, Raica é norte-mineira de Jequitaí e, atualmente, reside em São Paulo. O trabalho foi realizado em 2018 e teve como cenário a casa onde Vitalina passou a maior parte de sua vida. Ela faleceu em outubro do ano passado.

Para Raica, a história da personagem se confunde com a de outras senhoras do interior mineiro, que se tornam a referência não só na história familiar, mas também de sua comunidade, de sua cidade, especialmente na preservação da memória. “Foi uma homenagem que pude fazer para reconhecer a família que a Dona Vitalina construiu e teve muito orgulho”, completa a autora.

E na quinta e na sexta-feira, o debate virtual sobre as “Reflexões sobre Museus, Artes e História em tempos de Pandemia”, no qual os participantes podem lançar posts e comentários sobre as transformações e desafios que o MRNM propõe para a cidade e região. A mediação será feita pela equipe do Museu da Unimontes.