Últimas Notícias

Como marcas de moda praia estão se preparando para o verão pós-isolamento?

Como marcas de moda praia estão se preparando para o verão pós-isolamento?

Como marcas de moda praia estão se preparando para o verão pós-isolamento?
Fonte: Livre e Leve

 

Os meses de pandemia foram suficientes para mexer com a economia brasileira, seja impulsionando negócios ou fechando portas de empresas antigas. Um dos ramos que mais foi afetado pela imposição do isolamento social foi o dos artigos de moda praia.

Pelo Brasil, muitas praias foram fechadas – com direito a multa para quem desrespeitasse à ordem – e piscinas e clubes tampouco eram autorizados, por serem locais típicos de aglomeração. Com isso, não havia tanto interesse do público em comprar um novo biquíni, por exemplo.

E isso afetou desde nomes menores até aos poderosos da indústria. A famosa estilista Lenny Niemeyer, que tem na moda praia seu principal negócio, contou em entrevista que teve uma queda de quase 50% no movimento de seu e-commerce.

Josimar Barrozo, empresário da Livre & Leve, também sentiu os prejuízos da crise. “Com a chegada da pandemia, o interesse em nossos produtos despencou. E ainda coincidiu com o  inverno, período de menor sazonalidade nos nossos produtos”, afirma.

A crise do coronavírus definitivamente obrigou diversos negócios a se reinventarem a fim de sobreviver aos tempos difíceis. Assim, empresas que vendem artigos que não estavam sendo muito procurados – desde maquiagens à maiô – adotaram técnicas como atração de clientes antigos e exploração de novos nichos.

Investimento em clientes fiéis

Para diversos empresários, é fácil perceber o que as pesquisas sugerem: conquistar um cliente novo é mais caro do que fidelizar aqueles que já compraram da marca.

Por isso, nesse momento de crise, houve um forte investimento no que se refere a reconquistar clientes fiéis. Nesse caso, segmentação de propagandas e anúncios foi o termo chave.

Uma vez que compradores antigos já fazem parte do banco de dados da empresa, torna-se mais fácil entender seu histórico de compras, comportamento e possíveis gostos.

Além disso, o cliente já está familiarizado com a marca e seus produtos, portanto, a tendência é que responda melhor aos anúncios e descontos.