Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Em três meses de Plano Safra, crédito para financiamento chega a R$ 73,8 bilhões

Em três meses de Plano Safra, crédito para financiamento chega a R$ 73,8 bilhões

 

Em números percentuais significa um incremento de 20% em comparação com o mesmo período do ano agrícola 2019/2020.

O Plano Safra 2020/2021 tem sido um sucesso para o setor agrícola. É o que aponta os resultados dos primeiros três meses. Ao todo, nesse período, produtores rurais, cooperativas e a agroindústria contratam R$ 73,8 bilhões para financiar a atividade agropecuária, florestal e pesqueira.

Obviamente, esse desempenho positivo do crédito rural impactou no incremento de 28% em relação ao mesmo período do ano passado, conforme a divulgação do balanço nesta terça-feira, 6, pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Entre os meses de julho a setembro, os contratos originários dos financiamentos de custeio registraram R$ 42,5 bilhões. Em números percentuais significa um incremento de 20% em comparação com o mesmo período do ano agrícola 2019/2020. Quando o assunto é sobre o crédito com industrialização, foram somados R$ 5,1 bilhões, alta de 17%. A comercialização também aumentou, em 4%. Ou seja, um total de R$ 6,5 bilhões, nos três primeiros meses do Plano.

Esses números positivos, aliado as novas possibilidades de obtenção do crédito, devem ser sentidos também no mercado que abastece o setor agrícola, como a comercio e venda de semeadeiras, insumos e maquinários em geral, por exemplo. Afinal, é mais uma oportunidade para o produtor do campo investir em seu próprio negócio.

Por falar nisso, o desempenho de financiamentos de investimento resultou em R$ 19,6 bilhões, com elevação de 72% do valor contratado, comparativamente ao mesmo período do ciclo anterior. Aliás, com esse programa é uma maneira de adquirir equipamentos que as vezes demandam mais capital, como uma colhedeira de cana, por exemplo.

Os principais destaques dos programas de investimentos ficaram por conta do Moderagro (R$ 658 milhões), Moderinfra (R$ 246 milhões), Inovagro (R$ 1 bilhão), Moderfrota (R$ 4 bilhões), PCA (R$ 556 milhões) e o programa ABC (R$ 1 bilhão)

De acordo com Wilson Vaz de Araújo, diretor de Crédito e Informação do Mapa, o acentuado crescimento da demanda por crédito rural pode ser explicado pelas condições de mercado, tanto interno quanto externo, que se apresentaram favoráveis, o crescimento da demanda, além da elevação do dólar e dos preços agrícolas, associados a políticas de apoio ao produtor rural.

“O desempenho observado nessa fase inicial do Plano Safra, em algumas linhas de investimento, supera o que ocorreu ao longo de todo o ciclo da safra anterior. Isso evidencia o bom momento pelo qual atravessa o agronegócio brasileiro e a confiança dos produtores rurais, nas atividades a que se dedicam, também no médio e longo prazo”, avalia o diretor.

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.