Últimas Notícias

3 motivos para mochilar pelo nordeste do Brasil

Além das belas paisagens, a região possui uma gastronomia de dar água na boca e possui diversas culturas e festas populares.  

3 motivos para mochilar pelo nordeste do Brasil

É comum ouvir que o brasileiro não “conhece o Brasil”. A sensação de que são os turistas estrangeiros que conhecem muitos dos lugares mais bonitos do país é bastante popular entre os brasileiros.

Embora o país possa melhorar bem com a infraestrutura, a busca por conhecer lugares no Brasil ainda não é tão difundido — mesmo entre aqueles que curtem viajar no estilo mochilão. 

O Nordeste é a região mais visitada por turistas por inúmeras razões: além das paisagens deslumbrantes — como ilhas, lagoas, rios, chapadas, serras e praias paradisíacas, essa parte do país possui diversas manifestações culturais e uma gastronomia de dar água na boca. 

Por isso, antes de comprar a sua passagem na Guanabara, se você ainda não visitou o Nordeste (ou deseja conhecer outros lugares lá), veja algumas razões para priorizar a região na sua próxima viagem.

Biodiversidade

As vastas paisagens deslumbrantes são a primeira razão que leva milhares de turistas à região todos os anos. O Nordeste abriga muitas das praias mais bonitas do país: Porto de Galinhas, Península do Maraú, Tambaba, Praia da Pipa, Maragogi, Patacho, Jericoacoara e Moreré. Sem falar na ilha de Fernando de Noronha, cuja beleza é um espetáculo à parte. 

O litoral tem muitos locais bem conhecidos, mas a região também possui lindas paisagens em seu interior. Assim como a Chapada Diamantina, na Bahia, que é um paraíso para amantes de cachoeiras e trilhas, e a Serra Talhada, no interior de Pernambuco, que abriga belas cachoeiras e o Museu do Cangaço. Um ótimo passeio para fazer trilhas e apreciar vistas panorâmicas.

Outro lugar imperdível (e não tão visitado como as praias) são os cânions do rio São Francisco, localizado na região do Xingó. 

O roteiro mais comum é sair de Maceió e ir até essa área de carro, passando pela cidade de Piranhas (onde o grupo de Lampião foi morto). O local é o quinto maior cânion navegável do mundo, que possui águas esverdeadas cristalinas e rochas areníticas impressionantes.

Vale lembrar que o Nordeste foi o primeiro lugar onde os colonizadores portugueses chegaram, fazendo dessa região rica em turismo histórico, com construções que datam do século XVII, museus e palácios. Por isso, visitar algumas capitais como Salvador, Recife e Natal é uma verdadeira aula de história.

Cultura popular

O Nordeste brasileiro é berço de diversas manifestações da cultura popular nacional. Alguns dos ritmos mais tradicionais dessa região são o coco, o samba, o boi, o maracatu, o afoxé, o frevo, o baião, o xaxado, o maxixe, o forró e o lundu (primeiro gênero brasileiro de canção popular, originada em rodas de batuques feitas por negros).

Além desses ritmos, a região organiza as maiores festas de rua do Brasil. Alguns exemplos são o carnaval — de Salvador e de Recife principalmente, as festas de São João — que ocorrem geralmente em cidades interioranas como Campina Grande e Caruaru, e o bumba meu boi. 

Para conhecer mais da cultura brasileira em suas raízes, visite o Nordeste nessas épocas. Vale lembrar que a maioria dos grandes nomes da música brasileira, em diferentes ritmos são dessa região: Maria Bethânia, Gilberto Gil, Luiz Gonzaga, Caetano Veloso, Jackson do Pandeiro, Clementina de Jesus, Zé Ramalho, Naná Vasconcelos, Belchior, Elba Ramalho, Lia de Itamaracá e Alceu Valença.

Gastronomia

A culinária brasileira é reconhecida internacionalmente como uma das mais diversas do mundo. Quem deseja saber por que, precisa ir até o Nordeste. Embora existam restaurantes e bares nordestinos em todo o país, é uma experiência diferente degustar o prato típico em seu lugar de origem.

Alguns pratos típicos para provar por onde passar pela região: a moqueca de peixe, a peixada, o acarajé, o vatapá, o caruru, a buchada de bode, o sarapatel, o escondidinho de carne seca, o baião de dois e o arrumadinho. 

Há ainda diversas frutas que não são tão conhecidas em outros lugares do país, como o cajá, a seriguela, a pitomba, a graviola e o umbu. Por isso, pense duas vezes antes de visitar outra região na sua próxima viagem!