Últimas Notícias

Montes Claros – Secretária relembra início da pandemia: “Tudo parou! Precisamos achar um modo de enfrentamento que diferencie!”

Montes Claros – Secretária relembra início da pandemia: “Tudo parou! Precisamos achar um modo de enfrentamento que diferencie!”

Montes Claros – A secretária de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta, recebeu nossa reportagem e fez um balanço das ações de saúde implementadas na cidade em 2020 no combate ao Covid-19. Segundo ela, esse ano foi um momento de reflexão e de muita surpresa, pois esta geração, tanto de Montes Claros, quanto mundial, jamais passou por esta incerteza, por um isolamento, “como se tivéssemos vivendo um momento de guerra” e a orientação no auge da pandemia foi para não sair de casa, exceto para trabalhar ou comprar alimento. Ela lembra emocionada e com a voz embargada, que começaram os óbitos para toda parte do mundo em decorrência da doença e que isso logo chegaria até aqui, como de fato chegou.

A foto foi tirada mantendo distanciamento e utilizado zoom fotográfico
A foto foi tirada mantendo distanciamento e utilizado zoom fotográfico Foto: Ricardo Soares

 

A secretária fez questão de lembrar e agradecer a garra dos servidores municipais da saúde que não mediram esforços para levar o serviço e a assistência à população, mesmo sabendo que estando na linha de frente corria grande risco para si e para seus familiares. Lembrou também do apoio que teve das grandes e pequenas empresas e empresários, dirigentes e voluntários de ONGs, associações, moradores em geral, várias vezes se ofereceram para ajudar, seja para um transporte, seja para mobilização e trabalho de conscientização e até mesmo empréstimo ou doação de material.

Neste momento da entrevista a secretária muito emocionada lembrou-se de um episódio, lá no início da pandemia, ao ir trabalhar na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na qual passou pela cidade se dirigindo até algumas unidades de saúde e tudo estava parado, fechado, “a cidade estava vazia, sem trânsito, sem pessoas”, lembrou. “Isso causou um grande impacto em mim, pensei o mundo parou”! Foi quando refletiu: “Montes Claros não pode passar por isso, temos que achar um modo de enfrentamento que diferencie”.

Para ela, quem conhece de saúde pública sabe que o Brasil tem o melhor e mais regionalizado sistema de saúde do mundo: Público, gratuito e universal. “Nós tínhamos que utilizar esta ferramenta para um resultado diferente daqueles do resto do mundo. Isso deu esperança! Ao mesmo tempo faltou condução única no país, ficamos órfãos. Foi politizado a condução das ações nesta pandemia e do tratamento medicamentoso, ou seja: ficamos por conta própria” Ela conclui dizendo que foi neste momento que os gestores regionais e locais se uniram passando experiência e ideias. “Esse foi um dentre tantos lados bons que se registrou meio ao caos do avanço da doença”, frisou.

Próximo de finalizar essa entrevista, Dulce Pimenta, voltou a emocionar e relatou algo da sua intimidade: “foi um ano angustiante e quando me deitava a noite eu rezava ao Bom Deus: Meu Deus me ilumine para que eu tome a decisão correta. Por isso hoje dirijo-me a cada cidadão montesclarense e do Brasil, deixo para vocês essas duas mensagens para este ano de 2021: Tenhamos esperança, tudo vai dar certo; e que neste novo ano possamos tirar algum aprendizado de tudo isso pela melhoria de nossas vidas, que sejamos capazes de extrair coisas boas de 2020, nem que sejam lições.

Por Ricardo Soares