Últimas Notícias

Conheça a tecnologia por trás do ar-condicionado

Entender o funcionamento do equipamento faz com que o uso seja mais assertivo e, consequentemente, mais econômico.

O aparelho de ar-condicionado é um dos grandes aliados no combate ao calor intenso dos dias e das noites de verão. Pouca gente lembra, mas o equipamento também ajuda a deixar o ambiente mais quentinho e confortável em locais mais frios, durante o inverno.

Seja como for, é um eletrônico bastante utilizado para manter a temperatura agradável em qualquer ambiente: comercial ou residencial. Contudo, será que você sabe usar o aparelho direito? Entender como essa tecnologia funciona é imprescindível para economizar energia e tirar o melhor proveito do item.

Confira um pouco mais sobre o aparato tecnológico da climatização usada pelo aparelho a seguir.

Semelhança com a geladeira

Basicamente, o aparelho de ar-condicionado é composto por compressor, evaporador, condensador e dispositivo de expansão. Assim como ocorre com a geladeira, o equipamento funciona com um fluido refrigerante, que passa por um processo de aquecimento para vaporizar. Depois, resfria e condensa para voltar ao estado líquido.

Durante todo o processo, o fluido refrigerante passa por variações de pressão que alteram o estado físico. Em uma das etapas, a perda de pressão causa o resfriamento.

Nessa fase, o fluido passa por uma serpentina, na qual há a troca de temperatura com o ar ambiente. Dessa forma, é como se tirasse o calor do cômodo para voltar ao estado normal de pressão e temperatura.

Ao longo dessa troca de calor com o ar ambiente, o fluido volta para o compressor em estado líquido, e o ar torna-se mais geladinho. Ventiladores puxam o ar quente do local para acelerar esse processo e manter um bom fluxo refrigerado entrando no cômodo.

Controle da temperatura

O aparelho de ar-condicionado afere a temperatura do ar que está sendo sugado do ambiente para dentro do aparelho e, dessa forma, tem uma estimativa do clima.

Dependendo da temperatura, o aparelho vai funcionar em um determinado ritmo. Se o termostato perceber que o ambiente já está climatizado, vai cessar o funcionamento para poupar energia.

Ao detectar aumento da temperatura, reativa o motor para que o ar volte a ser climatizado e o clima interno se mantenha estável. Por isso, muitas pessoas têm a percepção de que o ambiente está mais frio que a temperatura solicitada no aparelho.

Para atingir a temperatura demandada no controle, o aparelho sopra ar mais frio, que vai se mesclar ao ar quente e úmido do ambiente e, dessa forma, gerar a climatização.

Economia de energia

Se o objetivo é manter o ambiente fresco, sem comprometer muito a conta de energia no fim do mês, aprenda a usar o aparelho de forma assertiva. Em primeiro lugar, deve-se manter o ar ligado em uma temperatura um pouco mais alta e constante.

Em vez de deixá-lo a 17°C e desligá-lo quando alguém começar a bater o queixo, mantenha-o em 25°C. Dessa forma, o aparelho não vai trabalhar na carga máxima o dia inteiro, e você economiza energia.

Também é importante manter portas e janelas fechadas. Lembra da bronca da mãe para manter a porta da geladeira fechada? Aqui, é o mesmo princípio: se entrar ar quente no ambiente, o aparelho terá de trabalhar mais para equiparar a temperatura e manter o ar climatizado.

Modo de aquecedor

Na maioria dos aparelhos climatizadores, a função aquecer ocorre puxando o ar ambiente e passando-o por uma resistência elétrica aquecida antes de devolvê-lo ao cômodo. Sem dúvidas, climatizar para aquecer acaba gastando bem mais energia elétrica, mas também se mantém mais estável por um tempo maior.