Últimas Notícias

Como instalar o ar-condicionado em casa?

A instalação correta e segura exige atenção e, geralmente, a contratação de um profissional.

Quem vive em países tropicais como o nosso sabe que o calor está presente em, praticamente, todos os meses do ano. Com algumas exceções em partes do sul e do sudeste, as altas temperaturas são uma caraterística de nossa terra e até mesmo um motivo de orgulho de muitos de nós que adoramos atividades ao ar livre.

A verdade, entretanto, é que o calor, especialmente em excesso, não é considerado uma condição climática saudável. Em níveis moderados, poderá afetar nossa concentração e nos mais elevados pode mesmo comprometer nossa saúde, por exemplo, através da desidratação.

A climatização de ambientes internos é uma das formas mais eficientes e populares de garantir nosso conforto térmico e a instalação profissional de ar-condicionado, da mesma forma, é a mais indicada para aqueles que optam por este tipo de aparelho.

O auxílio profissional, na verdade, já estará presente desde a compra do item. Isso porque é essencial que se entenda, antes de mais nada, qual o modelo ideal para o tipo de cômodo a ser climatizado, considerando aspectos arquitetônicos do espaço; desde a metragem quadrada até a quantidade de portas e janelas.

Cuidados essenciais

A instalação do ar-condicionado é, como dissemos, uma tarefa bem complexa e envolve muitos cuidados para que aconteça de maneira segura. Em primeiro lugar, deve-se ter certeza da tensão do aparelho. De maneira geral, os aparelhos split, um dos mais utilizados hoje em dia, tem 220v.

De toda forma, é necessário que se confirme isso para entender se a sua instalação elétrica será compatível. Da mesma forma, tomadas e disjuntores devem ser compatíveis, além de, é claro, estarem perto de onde se deseja instalar o aparelho.

Falando especialmente do aparelho split, é importante ressaltar que ele é dividido entre duas unidades, a condensadora e a evaporadora. A primeira fica no externo da instalação, a segunda, a saída de ar, no lado interno. É importante observar a relação entre estas duas partes.

Para começar, o comprimento da tubulação entre as unidades deve ser de, pelo menos, 1 metro, não podendo passar dos 15 metros. Ao mesmo tempo, devem existir 5 metros de desnível entre uma peça e outra para que haja fluxo. Por fim, é importante que a parte interna esteja a pelo menos 1,50 m do chão.

Instalando o aparelho

Como todo novo produto que demanda uma instalação complexa, o primeiro passo é ler todo o manual do aparelho antes de instalá-lo. Mesmo operadores profissionais farão isso e, mais uma vez, vale ressaltar que são eles os mais qualificados para realizar essa instalação.

Em seguida, tendo as medidas exatas do ar-condicionado, faz-se uma marcação na parede para entendermos o melhor posicionamento possível do item para instalação, considerando tudo que foi explicitado anteriormente. Um ponto importante desta marcação, uma vez decidida a posição, é a indicação de onde a parede será efetivamente furada.

A partir daí, os furos serão feitos e os potenciais ajustes serão aplicados. O ideal, por exemplo, é que a perfuração seja feita em um ângulo de 35º. Da mesma maneira, eles devem ter espaço o suficiente para que os cabos passem pelos buracos feitos. Feito isso, ele estará pronto para ser fixado na parede.

O próximo passo consiste em desenrolar os tubos de gás, ligar as duas unidades e garantir que tudo está bem fixado. Em seguida, monta-se o dreno para o escoamento da água do lado de fora.

Por fim, as tampas das extremidades dos tubos do aparelho e das saídas de gás devem ser desrosqueadas e a porca de proteção deve ser removida para que a válvula superior solte. Assim tudo ficará fixo da maneira mais adequada.

Garantir que estas etapas sejam realizadas da maneira correta é o que te dará certeza de que o seu novo aparelho foi instalado de forma segura e eficiente.