Últimas Notícias

Transição capilar: 4 dicas para encarar o processo

Saiba como encarar de forma tranquila esse momento de autoaceitação.

Os padrões de beleza, em sua maioria, não dão conta da multiplicidade das características físicas das pessoas, isto é, da variedade de cores, formatos, texturas e tamanhos próprios dos corpos. Justamente por isso, acabam moldando uma suposta via única para ser belo e aceitável socialmente.

No caso dos cabelos, o padrão de beleza ocidental é liso, longo e, de preferência, loiro. Esses três L’s, no entanto, não correspondem à realidade, principalmente de lugares com forte pluralidade como o Brasil. Nesse sentido, há uma demanda maior por nutricosméticos e demais produtos, bem como pela aceitação da diversidade.

Os fios cacheados, crespos e ondulados têm ficado cada vez mais em evidência graças a movimentos que buscam esse resgate da beleza natural. Para quem vem alisando as madeixas, contudo, é preciso atravessar um caminho que nem sempre é fácil, mas que vale a pena ser vivido: a transição capilar.

O que é transição capilar?

Esse termo, que pode soar como algo novo para muita gente, diz respeito a um processo de aceitação da beleza natural. Isso porque muitas mulheres e meninas já foram submetidas a diversos processos de alisamento, seja com progressivas, relaxamento ou uso de quaisquer produtos químicos que alteram a estrutura dos fios.

No caso da transição capilar, há uma eliminação de todo e qualquer tipo de processo químico, de modo que o cabelo possa crescer naturalmente, isto é, sem interferências externas. Esse processo tende a ser um tanto demorado, variando de acordo com algumas decisões, mas, de forma geral, exige bastante cuidado e paciência.

Durante a transição, é comum observar o surgimento de duas texturas (ou mais), onde uma parte do fio está completamente liso em razão das químicas e outra que está em fase de crescimento, mas que destoa completamente por ser naturalmente crespa ou cacheada. Para te ajudar a lidar com tudo isso, separamos algumas dicas bem importantes para que as suas madeixas possam crescer mais saudáveis, bonitas e naturais.

Big Chop

O big chop ou “grande corte” é uma das opções para quem deseja atravessar o período da transição de forma mais rápida. Esse tipo de corte remove toda a parte alisada do cabelo, deixando apenas a parte natural.

Há quem prefira fazer isso o quanto antes, mas é possível realizar o big chop após alguns meses de transição. Para se ter uma noção de tamanho: o cabelo cresce, em média, 1 cm a cada mês, o equivalente a um dedo. Com isso fica mais fácil saber em quanto tempo você vai se sentir mais segura para fazer o corte.

Tratamentos em dia

De modo geral, o cabelo que está passando por uma transição tende a ser mais frágil que o normal, por isso é necessário investir em tratamentos adequados. O uso do cronograma capilar (hidratação, nutrição e reestruturação), por exemplo, é fundamental durante esse período.

A depender da situação, é possível investir também em nutricosméticos e na reposição de nutrientes através de suplementos, como colágeno e vitaminas usadas na alimentação. Estas últimas, por sua vez, também devem ser bastante equilibradas e saudáveis (algo que, com o tempo, poderá ser sentido nos seus próprios fios).

Cremes e finalizações

Passar pela transição não é necessariamente algo fácil, muito pelo contrário. Nessa hora, os cremes de pentear e leave-ins serão seus maiores aliados, principalmente para ajudar a dar mais formato aos fios.

Busque por diferentes tipos de finalização até encontrar aquela que mais dá certo para o seu cabelo. Exemplo: fitagem, dedoliss, plopping, etc. Também vale a pena mudar o visual usando tranças por um período, o que pode te ajudar na espera do crescimento das madeixas naturais mais tranquilamente.

Invista em penteados e acessórios

Um dos grandes problemas de quem faz a transição capilar é se deparar com diferentes texturas. Isso pode ser contornado com o uso de penteados, como o coque tradicional ou o coque abacaxi. Também é recomendado o uso de tranças (no cabelo todo ou apenas no couro cabelo), cabelo preso nas laterais, entre outros.

Além disso, esse é o melhor momento para investir em acessórios como presilhas, elásticos, tiaras e até mesmo turbantes. Busque por peças que tenham bastante a ver com o seu estilo e arrase!