Últimas Notícias

Diarreia em cães: conheça possíveis causas e como proceder

Este problema pode ser sintoma de várias doenças ou indicar que você precisa rever a alimentação do seu amigo. Saiba o que fazer e quando procurar ajuda.

Quem tem animal em casa sabe que a diarreia pode ser um transtorno. E não estamos falando só da sujeira, mas principalmente com a preocupação de que está tudo bem com o nosso amigo. A verdade é que esse sintoma pode ocorrer por vários motivos e entender qual é ele é fundamental para saber lidar.

Um dos principais fatores causadores da diarreia é esse mesmo que você está pensando: a comida. Mesmo que ele esteja se alimentando de uma ração adequada, pode ser que ele tenha comido demais, muito rápido ou até mesmo uma uma posição pouco ergonômica.

Mudanças na dieta também podem causar certo incômodo intestinal e toda transição alimentar deve ser feita devagar. Outro motivo comum de diarreia é a ingestão de restos da nossa comida, muitas não foram feitas para os animais, especialmente aquelas muito condimentadas, que não são bem digeridas por eles.

Seu cachorro também pode ser intolerante a alguns alimentos e até a alguns ingredientes de determinadas rações. Cogitar trocar a marca ou o sabor é uma das principais recomendações de tentativas de resolver o problema, especialmente se ele for frequente.

A comida, no entanto, não é o único fator que pode causar uma diarreia. Ela pode ser uma reação a medicamentos ou sintoma de infecções bacterianas, parasitárias ou virais, entre outras doenças. Por isso, é tão importante ficar de olho na repetição desses eventos e informar o seu veterinário para uma investigação minuciosa.

A diarreia pode aparecer ainda como resposta emocional do organismo a uma situação de estresse ou ansiedade. Quem nunca teve dor de barriga porque ficou nervoso? Pois é, os animais se parecem conosco até nisso.

O que fazer?

Se esse problema vem acompanhado de outros, como mudanças de comportamento, barriga inchada, febre ou vômito, procure ajuda imediatamente. Se notar a presença de sangue nas fezes, também. É importante investigar as origens do problema e entrar com medicamentos para ajudar no bem-estar do animal.

Caso seja um problema pontual e dure poucos dias, você pode tentar resolver em casa mesmo. No entanto, caso a diarreia persista, a recomendação também é a de procurar ajuda veterinária, pois o animal pode ficar muito desidratado, além da necessidade de eliminar as suspeitas de algo mais sério.

A primeira coisa a fazer é observar as fezes do seu cão. Pode parecer nojento, mas você precisa verificar se não há sangue nas fezes. Além disso, caso seja necessário procurar um veterinário, ele vai te fazer perguntas sobre a coloração e a consistência delas. As respostas vão ajudá-lo no diagnóstico.

A segunda coisa é reforçar a hidratação do animal, disponibilizando água fresca com mais frequência e verificando se ele está bebendo o suficiente. A intenção é evitar que ele fique desidratado, o que pode acontecer com mais facilidade se ele está com diarreia.

Também pode ser o caso de oferecer comidas mais leves naquele dia — arroz branco cozido, batata, abóbora e carne magra são boas opções. Essa medida é ainda mais importante se você desconfia que o problema pode ser a ração ou algo que ele comeu. Por último, mas não menos importante, você precisa saber que prevenir é sempre a
melhor ideia. Confira a seguir algumas dicas que podem te ajudar:

  • Ofereça uma ração balanceada e de boa qualidade;
  • Não dê restos da sua comida para o cão. Se for investir na alimentação natural, consulte um nutricionista e faça a comida dele separado;
  • Mantenha a carteirinha de vacinação sempre em dia;
  • Mantenha a vermifugação em dia;
  • Não mude bruscamente a alimentação do animal e nem ofereça alimentos com os quais ele não está acostumado sem uma transição;
  • Faça um check up anual.