Últimas Notícias

CDB pode ser opção para brasileiros que querem evitar riscos na alta da inflação

São Paulo, SP 1/9/2021 – “A migração para estes títulos de renda fixa pós-fixados atrelados ao CDI são uma tendência para os próximos meses”, afirma Leonardo Carvalho.

Com expectativa da Selic em 7,5% no fim de 2021, investimentos pós-fixados podem ajudar consumidor a se proteger da inflação

Com a alta nos preços de produtos essenciais, como alimentos e combustíveis, a sensação de que o poder de compra do brasileiro vem caindo é cada vez mais comum. O IPCA, estatística que evidencia os índices de inflação do Brasil, foi de 0,96% no mês de julho, o que eleva para 8,99% o total em 12 meses.

Uma pesquisa realizada pela consultoria NZN Intelligence mostra que os brasileiros começaram a investir cada vez mais durante a pandemia. O levantamento aponta, por exemplo, que pouco mais de 30% dos entrevistados passaram a investir em produtos atrelados à variação do CDI e/ou CDB. O último representa uma opção de investimento em renda fixa cada vez mais segura para os brasileiros.

Em resumo, o CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um tipo de depósito a prazo oferecido por instituições financeiras para captação de recursos e que rende juros superiores à poupança e com a mesma segurança dado que também conta com a garantia do FGC. Definir o quão superior, no entanto, depende de diversos fatores como prazo do vencimento, montante mínimo e liquidez.

Com o aumento da inflação que pode gerar riscos fiscais, o Banco Central do Brasil já sinalizou de maneira bem clara novos aumentos da Selic. Com as expectativas do mercado esperando a Taxa Selic em 7,5% no fim de 2021, investimentos pós-fixados (como o CDB) podem ajudar os brasileiros a se protegerem da inflação.

“Com a elevação da Selic para controle da inflação e como o CDI acompanha a Selic, a migração para estes títulos de renda fixa pós-fixados atrelados ao CDI são uma tendência para os próximos meses”, afirma Leonardo Carvalho, diretor executivo financeiro da Focus Financeira.

Pensando nisso, a Focus anunciou uma nova parceria com a XP Investimentos. A ideia é disponibilizar aos mais de três milhões de clientes da XP a possibilidade de investir no CDB da Focus. O objetivo do acordo entre as duas empresas é captar cerca de R$ 30 milhões até o fim deste ano.

A Focus nasceu em novembro de 2020 com a proposta de ser uma fintech com a robustez de uma instituição financeira regulada pelo Banco Central do Brasil. O caso é algo raro no mercado, mas segue uma tendência de crescimento por ser a base para a digitalização dos negócios. Atualmente a empresa tem a meta de fechar 2021, seu primeiro ano de operação, com mais de 30 mil clientes ativos e uma carteira maior que R$ 80 milhões em operações de crédito pessoal.

“Estamos muito contentes em firmar essa nova parceria com a XP, que possui uma larga base de clientes e com um potencial de alcance enorme. Com o CDB da Focus, os clientes da XP terão acesso a mais um produto de qualidade para investimento e com ótima rentabilidade. Tudo isso com o objetivo de oferecer novas formas de investimento cada vez mais seguras corroborando com a ideia em comum de facilitar o acesso ao mercado financeiro para mais pessoas de maneira simplificada e prática”, afirma Carvalho.

A XP, especialista em investimentos e referência no mercado financeiro, conta com mais de 3 milhões de clientes e mais de R$ 817 bilhões em ativos atualmente. Além de assessoria de investimentos especializada, a plataforma oferece acesso aos mais variados produtos de diferentes instituições financeiras do mercado.

Website: http://focusfinanceira.com.br