Últimas Notícias

Quer morar nos Estados Unidos? Veja algumas dicas neste guia!

Solicitar um visto de trabalho é a única maneira de trabalhar legalmente nos Estados Unidos. 

Para que você obtenha um visto de trabalho, um empregador dos EUA deve enviar uma solicitação de emprego aos Serviços de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS) em seu nome. E somente depois que o Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA aprovar o pedido, você poderá solicitar um visto.

No Brasil, você pode encontrar um emprego nos Estados Unidos à distância. Isso porque as empresas americanas têm procurado especialistas em certas áreas que faltam ao país. Basta seguir sites de recrutamento como LinkedIn, Glassdoor e Real para encontrar algumas oportunidades.

Uma maneira de encontrar um emprego no país do Tio Sam é ir a uma agência especializada.

Após conseguir um visto de trabalho, é possível, após alguns anos, solicitar o green card e, em sequência, para a cidadania americana. Mas é um processo demorado e complexo. Veja como funciona neste artigo!

Vale a pena contratar uma agência para trabalhar nos Estados Unidos?

O papel das agências especializadas é facilitar a comunicação com os empregadores, obter documentos e assessorar no processo de seleção de candidatos.

A desvantagem pode ser o custo do serviço. Mas a maior vantagem é a segurança, porque essas agências geralmente cooperam com agências reconhecidas pelo governo dos EUA. Portanto, não há risco de os candidatos se sentirem impotentes fora do Brasil por causa de algum tipo de golpe.

Visto de trabalho nos EUA: Conheça os diferentes tipos!

Existem 8 tipos de visto de trabalho nos Estados Unidos. Por serem temporários, são válidos e precisam ser atualizados. Saiba o que são e qual é cada certidão:

• H-1B: ocupação profissional

Os novos funcionários devem ocupar cargos altamente profissionais em empresas americanas. Os candidatos devem concluir o ensino universitário (ou ensino profissionalizante com habilidades diferenciadas) e os empregadores devem notificar o governo sobre os termos do contrato que fornecem aos profissionais. O visto pode ser de até três anos e pode ser prorrogado. Mas não mais do que seis anos.

• H-2A (trabalhador rural temporário)

Para trabalhadores em áreas rurais com escassez de mão de obra. Pode durar até um ano e não pode ser estendido além de 3 anos. Os empregadores também precisam provar ao governo dos EUA que estão recrutando no exterior devido à falta de trabalhadores locais.

• H-2B (Trabalho Não Rural Temporário)

Para profissionais qualificados e não qualificados para preencher posições sem trabalhadores americanos permanentes. A empresa precisa provar que precisa contratar estrangeiros. O período inicial máximo de H-2B é de um ano, e a renovação não pode exceder três anos.

• H-3 (Intern)

É exigido para um programa de formação profissional muito específico que não existe no país de origem do candidato (neste caso, Brasil). O campo de treinamento não está necessariamente relacionado à formatura do candidato. No entanto, a instituição educacional deve assegurar ao USCIS que isso não será um trabalho.

• L (Transfer of Executive in Same Company)

Existem duas versões deste tipo de visto, mas é principalmente para a transferência de executivos para o escritório nos Estados Unidos de uma empresa internacional. O prazo inicial é de um ano, podendo ser estendido por até cinco a sete anos (dependendo da função do executivo na empresa).

• O (Pessoas com Habilidades Extraordinárias)

Este é um visto que pode durar até três anos e é para pessoas com habilidades extraordinárias ou realizações em ciências, educação, arte, negócios ou esportes.

• J (Comunicação: estudo, trabalho ou estágio)

Você não precisa de uma petição do empregador porque ela cobre mais dados pessoais. No entanto, exige que os candidatos obtenham patrocínio para programas de intercâmbio aprovados pelo Escritório de Educação e Assuntos Culturais (ECA). Alguns dos programas incluídos são viagens de trabalho de verão e Au Pairs.

Cada categoria de visto tem seus próprios requisitos e taxas de processamento. Mas é comum que esse processo seja financiado por empregadores americanos. Verifique o site da Embaixada dos Estados Unidos ou do governo dos Estados Unidos em sua área para obter informações detalhadas sobre o visto que se aplica a você.

Como viver nos EUA com um green card

O green card é um visto de residência permanente. Pertence à categoria de visto de imigrante.

Depois de trabalhar nos Estados Unidos por alguns anos, contanto que certas condições sejam atendidas, você pode solicitar uma mudança de status e se tornar um residente permanente.

No entanto, é bom saber outras formas de obter o green card, pois dependendo da sua situação, alguns métodos podem ser mais ou menos interessantes para você: para dar alguns exemplos, você pode ser patrocinado pelo seu empregador ou através de um casamento.

Em relação a se tornar regularizado por trabalho, é muito importante ter sua documentação em mão e estar também com a situação regular em seu país de origem, o Brasil.

Em todos os casos, seja por casamento ou trabalho, você precisará de alguns documentos emitidos em cartório, como sua certidão de nascimento ou documentos que comprovem que você tem o status civil solteiro no Brasil.

É possível, hoje, conseguir a certidão online e outros documentos também de forma online, sem que seja necessário se deslocar ao país de origem.

Após conseguir o green card, é possível solicitar também a cidadania americana.

Trabalho para brasileiros nos EUA

Pessoas com proficiência intermediária em inglês podem ter muitas oportunidades de encontrar um emprego nos Estados Unidos, especialmente no campo com o maior número de recrutas.

É claro que quanto mais qualificações você tiver e mais experiência de trabalho, melhores serão suas chances de encontrar um emprego melhor. Um lembrete para os recrutadores americanos é ajustar seu currículo com base nos modelos existentes.

De acordo com o Bureau of Labor Statistics (BLS), as 10 ocupações com alta demanda nos Estados Unidos hoje são:

1. Técnico de turbina eólica

2. Enfermeira

3. Instalador do painel solar

4. Terapeuta Ocupacional

5. Estatístico

6. Assistente de cuidados pessoais (cuidador)

7. Assistente de fisioterapia

8. Gerente de Serviços de Saúde

9. Médico Assistente

10. Analista de Segurança da Informação

Em áreas onde existem oportunidades de trabalho, mas poucos profissionais conseguem preencher as vagas, é mais fácil para os estrangeiros encontrarem empregos.

No entanto, há uma exceção em uma área: médica. O processo de se tornar um médico nos Estados Unidos é mais difícil e demorado porque você precisa ser aprovado em um exame público para exercer essa profissão.