Últimas Notícias

Dar carro na entrada vale a pena?

Para quem está pensando na possibilidade de comprar um novo automóvel, o financiamento é uma ótima opção. Afinal de contas, a compra via crédito torna os veículos e outros bens de alto valor mais acessíveis para o consumidor. No entanto, é importante conhecer algumas configurações específicas desse método de compra para não cometer erros. Por exemplo, será que dar carro na entrada vale a pena?

Essa é uma pergunta que muitos motoristas fazem. Por um lado, a maior parte deles já tem um automóvel e, invariavelmente, precisará se livrar dele para ter outro (são poucos os que conseguem manter dois veículos com a gasolina a R$ 7,00 o litro, por exemplo). Por outro, será que dar carro na entrada vale a pena em termos financeiros? Será que não seria melhor vender o veículo?

Para entender se dar carro na entrada vale a pena, precisamos considerar alguns pontos positivos e negativos sobre o assunto. Quer saber mais? Então siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Dar carro na entrada vale a pena? Prós e contras

Vantagens de dar o carro na entrada

Existem muitos benefícios de dar o carro na entrada de um financiamento. Não é à toa que tanta gente opta por fazer esse tipo de negócio, não é mesmo? Afinal, se não fosse algo vantajoso, ninguém faria.

Para começar, dar o carro na entrada do financiamento permite que você abata uma grande quantia da dívida logo no começo, facilitando muito o processo de aquisição de um automóvel.

Por exemplo, suponha que você tenha um Fiat Toro seminovo, de 3 anos de idade. Esse automóvel pode ser vendido por algo como 50 ou 60 mil atualmente, talvez até mais. Todo esse valor poderia ser abatido do seu financiamento, tornando-o muito mais acessível.

Além disso, o carro é uma maneira fácil de conseguir o valor da entrada do financiamento. Suponha que você queira financiar um automóvel de, digamos, R$ 100.000,00 e o banco peça 30% de entrada para liberar o crédito. Isso significa ter R$ 30.000,00 na mão para poder ter acesso ao financiamento. É muito dinheiro! No entanto, o seu carro talvez valha tudo isso e você já o tem disponível. Ou seja, dar o carro na entrada é uma forma de lidar com essa demanda automaticamente (e talvez até mais do que só isso!). Vale lembrar que se o seu automóvel valer mais do que a entrada exigida, você ainda vai cortar algumas parcelas do financiamento, reduzindo o impacto dos juros.

Para finalizar, dar o carro de entrada no financiamento faz com que você já se livre dele rapidamente. Afinal, você provavelmente terá de passá-lo para frente de alguma forma, não é mesmo? Se você não o der como entrada no financiamento, provavelmente terá de vendê-lo, e isso inclui fazer anúncios em sites, falar com interessados e lidar com toda a burocracia da venda de um automóvel. Tudo isso demanda tempo e energia – quem tem uma rotina corrida simplesmente não consegue dar conta de tudo!

Desvantagens de dar o carro na entrada

No entanto, nem tudo são flores ao dar carro na entrada de um financiamento. Existem alguns pontos negativos a considerar também. A começar, por exemplo, pela desvalorização do seu automóvel.

Um ponto a ter em mente é que o seu carro vale um pouco menos na entrada de um financiamento do que se ele fosse vendido. A diferença pode ser maior ou menor dependendo do veículo e, claro, de cada contexto. Por exemplo, se ele tem pneus novos, se a quilometragem for baixa e por aí vai.

Portanto, caso você queira valorizá-lo ao máximo, talvez seja melhor vendê-lo do que dá-lo de entrada. O dinheiro que você vai receber na venda pode ser uma entrada muito maior no financiamento.

A segunda desvantagem é que nem todas as concessionárias vão aceitar o seu automóvel. Hoje em dia, a média de idade da frota no Brasil é de 10 anos. Muitas concessionárias não aceitam carros tão velhos assim ou de outras marcas. Portanto, pode ser um pouco mais difícil conseguir fazer o negócio.

Conclusão: vale a pena dar o carro na entrada?

Depende, claro. Se você tem pressa ou não quer ter o trabalho de vender o veículo, dar o carro na entrada pode ser uma boa ideia. Você se livra de um problema e logo tem o seu novo veículo.

No entanto, se quer aproveitar ao máximo o valor do seu automóvel e não tem pressa, a melhor opção é tentar vendê-lo por conta própria. No fim das contas, você vai conseguir recuperar muito mais dinheiro.

Pronto! Agora que você já viu se dar carro na entrada vale a pena, é hora de considerar se essa é a melhor opção para você. Afinal, de fato, esse é um método muito mais fácil para conseguir o financiamento e se livrar do seu automóvel atual. No entanto, por outro lado, também é uma maneira de desvalorizar o seu veículo e receber menos por ele do que você receberia por outras formas.

Gostou do conteúdo? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!