Últimas Notícias

Uso de energia renovável aumenta e passa a ser utilizada para criação de remédio

São Paulo, SP 9/12/2021 –

Iniciativa visa reduzir a emissão de gases de efeito estufa na cadeia de valor farmacêutica

De acordo com a Bloomberg NEF (BNEF), o uso de energia renovável no mundo aumentou em 18% em 2020 comparado ao ano anterior e a previsão é que, até 2040, a utilização de energia à base de carvão será inferior a  20% pela primeira vez na história da energia, segundo um estudo do Centro de Finanças Climáticas da Imperial College Business School.

Além disso, para a Agência Internacional de Energia (IEA), a estimativa é que em 2022 aumente cerca de 30% do uso de energia solar. O número vem em uma crescente já que a expectativa para a capacidade instalada de energia renovável para 2021 deverá bater um novo recorde: quase 290 GW de nova geração limpa foram implementados no período, 3% superior ao volume de 2020.

Sabendo disso, a Schneider Electric, líder global em transformação digital e gerenciamento e automação de energia reconhecida em 2021 como a empresa mais sustentável do mundo pela Corporate Knights Global, e a Carnstone,  consultoria de gestão independente especializada em responsabilidade corporativa e sustentabilidade, deram início ao Energize – programa para aumentar o acesso à energia renovável por fornecedores farmacêuticos.

O programa ajudará o setor a endereçar suas emissões operacionais de gases de efeito estufa do Escopo 2 por meio da aquisição de energia verde, o que, por sua vez, reduzirá as emissões do Escopo 3 das empresas participantes. Além disso, permitirá que os fornecedores farmacêuticos aprendam mais sobre a adoção e contratação de energia renovável. Na prática, isso significará dar a eles a oportunidade de participar do mercado de contratos de compra de energia (PPAs).

Como esse tipo as energias renováveis pertencem a uma fonte inesgotável, que se renova incessantemente enquanto é utilizada, dados publicados pela Empresa de Pesquisa Energética apontam para um aumento de compra de energia renovável por parte das corporações, pois além da competitividade apresentada em termos de custos do insumo, há uma maior preocupação com o meio ambiente. 

“Com o Programa Energize, vamos apoiar a missão estabelecida na Conferência das Partes das Nações Unidas de 2021 (COP26) sobre mudança climática, para acelerar a ação em direção à mitigação da mudança climática. Além disso, vamos colaborar com a indústria farmacêutica para impulsionar a redução de emissões, beneficiando as pessoas e nosso planeta”, comenta Susan Uthayakumar, presidente de Negócios Sustentáveis ​​da Schneider Electric.

Website: https://www.se.com/br/pt/