Últimas Notícias

Dicas para equilibrar a saúde financeira e sair do vermelho

São Paulo,SP 4/2/2022 –

Manter as contas equilibradas é essencial para evitar problemas financeiros.

Manter a vida financeira equilibrada traz benefícios para muitos outros setores da vida, evitando estresses e propiciando o bem-estar geral, sendo muito mais do que manter uma boa pontuação do CPF em sistemas protetores de crédito.

A saúde financeira é algo que se conquista com o tempo e diz respeito aos comportamentos que uma pessoa tem quando o assunto é dinheiro. Não ter as finanças equilibradas não é nada raro, principalmente com a facilidade que as transações financeiras possuem atualmente.

Para ajudar quem quer tornar a vida financeira mais saudável e equilibrada, tem-se abaixo 12 dicas que podem ser colocadas em prática hoje mesmo:

1. Pagar as contas em dia: pagar as contas em dia é algo que melhora a pontuação do CPF, auxiliando na captação crédito, e, de quebra, evita que as contas fiquem mais caras do que deveriam, já que o atraso no pagamento comumente gera o acúmulo de multa e de taxas de juros.

2. Listar as receitas e as despesas, e analisá-las periodicamente: é imprescindível tomar nota de todas as receitas e despesas que se tem para adquirir uma vida financeira mais equilibrada. Seja em um caderno, em uma planilha ou mesmo em um aplicativo de celular, é preciso saber exatamente quanto se tem a título de receita e o quanto se gasta. Tendo esses dados anotados, basta analisá-los e compará-los frequentemente, de modo a identificar possíveis ameaças ao equilíbrio das finanças.

3. Gastar menos do que se ganha: agora que já se sabe o quanto de dinheiro entra, é preciso ter em mente que aquele montante é o limite, não gastando mais do que se ganha para não gerar endividamento.

4. Avaliar com cuidado o padrão de vida em que se vive: pode até parecer óbvio, mas não faltam exemplos de pessoas que vivem pelo menos um patamar acima do padrão de vida que os seus rendimentos permitem. Muito mais do que aparência, o que realmente importa é a tranquilidade que uma vida financeiramente organizada e equilibrada é capaz de gerar.

5. Montar uma reserva de emergência e utilizá-la de maneira consciente: a reserva de emergência é uma espécie de poupança que deve coincidir a pelo menos 6 meses do custo de vida da pessoa. Como o próprio nome sugere, a reserva de emergência só deve ser utilizada em situações excepcionais de urgência. Vale lembrar que este montante não tem teto limite e é construído aos poucos, geralmente com aportes mensais de quantias menores de dinheiro.

6. Poupar para investir: outra poupança interessante é aquela feita com o intuito de investir. É o investimento que garante que o seu dinheiro trabalhará sozinho, gerando rendimento e aumentando o seu valor.

7. Estudar sobre finanças e sobre investimento: seja adquirindo cursos ou procurando informações gratuitas pela internet, é importante que se tenha interesse por este assunto, estudando para aumentar os conhecimentos que se tem acerca das finanças como um todo e sobre investimentos.

8. Utilizar o cartão de crédito nos momentos certos: utilizar o cartão de crédito para evitar a retirada de grandes valores da receita de uma só vez, por exemplo, parcelando as compras.

9. Comparar preços antes de sair às compras: o preço de um mesmo produto pode variar muito de uma loja para a outra, então, não custa nada pesquisar antes de comprar para garantir o melhor negócio.

10. Planejar as compras: é necessário que elas sejam bem pensadas e planejadas, evitando-se a compulsividade para manter o controle do orçamento financeiro.

11. Ter metas claras de curto, médio e longo prazo: definir as metas entendendo a duração delas permite organizar e direcionar melhor os recursos para realizá-las da forma mais eficaz possível.

12. Guardar dinheiro ao longo do ano para arcar com as despesas anuais sem problemas: algumas despesas, como IPTU e IPVA, são anuais e isso gera um peso significativo sobre os primeiros meses do ano. Pensando nisso, é interessante juntar dinheiro ao longo do ano para amenizar o impacto no orçamento neste período.

O Bullla é uma fintech de empréstimo entre pessoas físicas, voltada tanto para quem quer investir quanto para quem está precisando de dinheiro.

Mais informações em https://www.bullla.com.br/

Website: https://www.bullla.com.br/