Público-alvo: onde todo processo de marketing começa

São Paulo-SP 17/3/2022 – Enquanto o público-alvo representa um grupo com informações gerais e de forma mais ampla

Reconhecer o público-alvo, é o primeiro passo para ter um marketing digital de sucesso, é uma condição vital para aperfeiçoar o atendimento e desenvolvimento de produtos e serviços.

A definição de quem irá consumir os produtos ou os serviços oferecidos faz parte do planejamento inicial de qualquer negócio e pode ser adaptado ao longo do tempo. É um fator importante, onde o empresário deve saber em quem focar e quais estratégias adotar.

Dessa forma, fazer uma divulgação adequada ao público-alvo certo é o caminho para entregar conteúdos direcionados e que irão fazer o cliente tomar a decisão de compra. Mas como defini-lo?

O que é público-alvo?

Antes de explicar como identificar o público-alvo, é importante ressaltar o conceito. Mais do que apenas futuros clientes, o público-alvo, conhecido também como target, é um grupo de consumidores com características e perfis semelhantes que se identificam com um produto ou serviço empresarial.

Alguns hábitos, atividades de lazer, local de moradia, identidade de gênero, classe social e faixa etária são parte dos atributos que definem qual será a parcela da sociedade que estará interessada na empresa.

Para o público-alvo que será voltada toda a ação de divulgação, seja ao promover peças publicitárias on-line ou impulsionando publicações em redes sociais. Assim como é que o produto ou serviço vai ser direcionado.

Diferentemente de persona, o público-alvo é mais geral, social e menos individual. Assim é possível encrontrar em bases de estatísticas, nas atividades da loja, vendas on-line e acessos às plataformas digitais. Apís identificar público-alvo, o próximo passo seria definir a persona .

Qual a diferença entre público-alvo e persona

Enquanto o público-alvo representa um grupo com informações gerais e de forma mais ampla. Sendo a principal função servir como um grupo para o qual a empresa vai em direção. A persona é o retrato de um cliente semifictício.

Também conhecida como buyer persona ou avatar, é retirada de dentro do grupo do público-alvo e, então, personificada. É o cliente ideal de uma empresa, baseado em características reais e individuais, como: hobbies, mídias que consomem e metas. Apresenta dados sociais, mas principalmente pessoais.

O avatar não é possível sem antes identificar o público geral. E ele tem como objetivo simular possibilidades mais específicas e subjetivas do cliente com o produto ou serviço. Ampliando assim o entendimento acerca dos clientes para o qual a empresa é direcionada.

Exemplo de público-alvo

Estudantes do sexo feminino, entre 18 e 24 anos, moradores da cidade de Porto Alegre, com renda familiar entre R$ 2.500 e R$ 5.000. Com um perfil leitor, que almejam ou estão no ensino superior.

Exemplo de persona

Maria, 24 anos, solteira, acadêmica da faculdade de Letras, e estagiária na área da educação. Divide apartamento com colegas e tem uma grande coleção de livros de poesia e assinatura trimestral de pacote de literatura brasileira. A principal meta de Maria é investir em cursos para especialização em Educação, e o principal obstáculo atualmente é a baixa renda pessoal.

Ferramentas para encontrar o público-alvo

Nem todos os indivíduos que interagem com uma marca, seja em um blog ou redes sociais, estão dentro do grupo do público-alvo. Este representa apenas aquelas pessoas que necessitam e dão valor solução da empresa.

Mapear este público-alvo, o verdadeiro de uma empresa, é uma tarefa bem minuciosa. Porém existem diversas ferramentas com as quais pode-se contar para extrair as informações necessárias.

Abaixo algumas ferramentas para encontrar dados relevantes:

● Pesquisa com os clientes reais: propor a clientes que respondam a um questionário online ou pessoalmente pode ser uma pesquisa muito eficiente para recolher dados mais qualitativos;

● Google Analytics: se a empresa tiver um site, a ferramenta pode trazer dados demográficos e de interesses de quem está o visualizando;

● CRM: esta gestão de relacionamento com o cliente é um mecanismo de controle do relacionamento clientes-empresa e é feito através de dados sobre vendas realizadas;

● Redes sociais: com ferramentas analíticas próprias, elas geram uma boa base de quem são as pessoas que estão interagindo com a marca e servem de início para identificar o público-alvo.

Como organizar as informações

Mais do que acumular dados, é necessário saber quais dados são relevantes para a criação do público-alvo. E ainda, para poder utilizar o público-alvo de forma efetiva é necessário que os dados sejam processados e segmentados.

Separá-los em grupos de algumas variáveis mais importantes é um bom caminho para um marketing digital efetivo. Alguns dados necessários para organizar as informações:

1) Dados Geográficos: país, região, estado, cidade, dimensão do território, área rural e urbana, área residencial ou comercial, densidade populacional, clima;

2) Dados Demográficos: idade, identidade de gênero, sexualidade, etnia, núcleo familiar, status civil, renda, condição socioeconômica, profissão, nacionalidade;

3) Dados Psicográficos: valores, interesses, estilo de vida, personalidade, preocupações;

4) Dados Comportamentais: interações com a marca, motivações em relação ao produto ou serviço, sensibilidade ao marketing, intensidade do uso;

Conclusão

A identificação e organização do público alvo de uma empresa é um dos pilares para um marketing digital eficaz. A partir dele é possível construir a buyer persona e melhorar o direcionamento e relacionamento com cliente real.

De posse destas informações, é possível questões orientadas como: Quais as necessidades dos consumidores. Qual a rede social que terá uma resposta mais adequada. Onde divulgar para que resulte em decisão de compra.

Website: https://agencialegions.com.br