Últimas Notícias

Cumprimento de normas sanitárias garante precisão dos autotestes de Covid-19

São Paulo – SP 30/3/2022 –

Espaços farmacêuticos devem seguir à risca os procedimentos de limpeza para evitar a contaminação dos reagentes presentes nos produtos.

A comercialização e uso de autotestes, usados para ajudar pessoas com suspeita de infecção pelo vírus da Covid-19, passa por uma rigorosa triagem até chegar a uma liberação. De acordo a Anvisa, foram negados 21 registros dos 85 solicitados à agência no começo deste ano. A venda de autotestes foi liberada pela agência no dia 28 de janeiro de 2022, e o registro do primeiro produto ocorreu no dia 17 de fevereiro. Entre os principais quesitos para validação dos dispositivos de testagem está o desempenho, tempo de resultado, uso descomplicado e a segurança oferecida aos usuários. 

O CEO da fabricante de escovas para higienização Weinberger ressalta que além de entregar a funcionalidade que é primordial para os resultados dos autotestes, a indústria farmacêutica também deve seguir atentamente as normas vigentes para limpeza dos espaços e dos instrumentos utilizados. “Essas regras visam impedir o comprometimento dos produtos, por conta de uma contaminação cruzada, por exemplo, e melhoram a qualidade dos ambientes de produção”, diz Jefferson Heinz.

Os processos de limpeza aos quais o setor farmacêutico está sujeito envolvem desde a esterilização e lavagem dos materiais até a remoção precisa de resíduos que podem permanecer na aparelhagem. “É um tipo de limpeza específica, que exige o uso de produtos apropriados e certificados. Trata-se de um cuidado essencial para preservar os reagentes que compõem os autotestes”, explica Heinz.

A autotestagem não é uma novidade para medicina, a prática é comum para descoberta de gravidez, medição de glicose no sangue e detecção do vírus HIV. Para o coronavírus, o mais comum é que seja coletada uma amostra da secreção nasal do indivíduo com a suspeita, que passa a ser submetida a um processo químico, um reagente que indica um sinal positivo ou negativo para contaminação.

É importante ressaltar que o autoteste de Covid-19 não funciona como um meio diagnóstico para a doença, mas sim como indicativo para casos de suspeita. “Para garantia de resultados sem interferências, é recomendado que o teste seja realizado em um local arejado que permita o distanciamento de outras pessoas”, finaliza o CEO da Weinberger.

Website: https://www.weinberger.com.br/