Últimas Notícias

Jogos online: por que o preço subiu tanto?

 

A década de 1980 ficou conhecida como os ‘’anos dourados’’ dos videogames. A partir da popularização dos jogos eletrônicos para Atari, se expandindo para o mundo todo, novas empresas de jogos e aparelhos eletrônicos começaram a surgir. Foi nesse cenário que vieram os clássicos jogos para Nintendo, Mega Drive e PlayStation.

Quem cresceu nesses anos acabou fazendo do vídeo game, e também dos jogos eletrônicos, companheiros para toda a vida. Até hoje, milhões de adultos são fãs de personagens de jogos eletrônicos, e de enredos e franquias de sucesso, como Mario Bros e Resident Evil. Por conta dessa ligação de muitos anos, as empresas continuam criando jogos cada vez mais modernos.

A diferença fica por conta do aparelho onde os jogos rodam. Antes, era preciso ter um vídeo game e uma televisão para poder aproveitar os melhores gráficos. Agora, com um celular de baixo valor é possível acessar os jogos mais modernos do mercado. Só que um problema está deixando os jogadores preocupados nos últimos tempos: a necessidade de estar sempre online para poder se divertir.

A era da diversão compartilhada

Jogar jogos online sempre foi uma atividade coletiva, mas nunca compartilhada. Crianças se reuniam na casa de amigos que possuíam os melhores vídeos games, ou em casas de computadores – as conhecidas lan houses – para se divertir com outros jogadores. Porém, os jogos eram limitados a um número pequeno de jogadores, que jogavam juntos.

Com o tempo, essa limitação foi desaparecendo, e atualmente os jogos são jogados por milhares de pessoas ao mesmo tempo, todas online, e se comunicando em tempo real. Isso tem acontecido não apenas com os jogos de videogame, mas também em jogos de cassino online. Além de sites de apostas do tipo Bitcoin cassino terem surgido, esse setor também se transformou em um espaço de interação social.

Hoje, a atividade de ligar um vídeo game, e passar horas entretido em uma ação de comandar personagens por mundos fantásticos, está desaparecendo. Quase todos os jogos lançados no mercado, são lançados para um público que precisa estar sempre online, conectado a uma rede de WiFi, ou com um plano de dados para internet móvel.

Os custos da internet no Brasil

Essa tendência crescente de jogos exclusivos para a internet levanta um debate acerca dos custos dos jogos no Brasil. Apesar de muitos jogos serem de graça, os jogadores precisam estar conectados, gastando mais dinheiro com planos de internet do que gastavam antigamente ao adquirir um jogo que podiam jogar a qualquer momento – online ou offline.

Esses debates e contestações acontecem em meio a um cenário brasileiro onde, seja para celulares móveis ou para residências, a internet está muito mais cara. Isso acaba gerando um grande problema para o setor de jogos.

É muito difícil encontrar bons jogos lançados na modalidade offline, e isso faz os jogadores mais antigos questionarem os produtores de jogos eletrônicos. A velha paixão de passar horas jogando um jogo em modo solo, sem ser incomodado por notificações, ou mensagens de desconhecidos, está se tornando uma raridade.