Últimas Notícias

Conheça a história do biquíni

Ao falarmos sobre moda praia, os biquínis e maiôs, com certeza são as primeiras peças que pensamos. São itens que você precisa ter no seu guarda-roupa para estar preparado para qualquer oportunidade de ir à praia e aproveitar um incrível dia ensolarado.

O biquíni é a peça que mais faz sucesso há anos, sempre sendo reformulado e reinventado por designers renomados, seguindo as tendências de moda a cada temporada.

Derivado do maiô, o biquíni teve sua primeira aparição em 1946, completando seus 75 anos em 2021. Seu processo de reinvenção é atualizado e reformulado todos os anos, para conseguir acompanhar tendências de moda e agradar o público feminino.

Caso você queira saber mais sobre a história do biquíni e toda a sua evolução para chegar ao que conhecemos hoje, acompanhe o artigo a seguir e saiba mais:

Ano de criação do primeiro biquíni

O primeiro biquíni foi apresentado ao público em 1946, em uma piscina pública de Paris, França. Esse item da moda foi criado por Louis Réard e, a primeira mulher a usar esse tipo de peça foi Micheline Bernardini, uma dançarina de boates adultas na época. Até então, as mulheres utilizavam como peças de praia, roupas mais parecidas com as de moda fitness que conhecemos hoje em dia.

Como, para a época, Réard sabia que sua invenção seria um pouco escandalosa para as pessoas, decidiu utilizar como estampa do primeiro biquíni com diversos jornais. Afinal, certamente após o lançamento da peça, a mesma apareceu em várias manchetes de jornais famosos na época.

O nome “biquíni” surgiu como inspiração da ilha Bikini, localizada nos Estados Unidos. A ilha era utilizada principalmente para servir de testes de bombas nucleares e, segundo Louis, a sua invenção também seria extremamente explosiva.

Aparição do biquíni no Brasil

No Brasil, o biquíni como moda praia passou a aparecer no fim dos anos 40, antes só se viam mulheres de maiôs e trajes maiores. A primeira aparição ocorreu em 1848, nas praias do país. Helô Pinheiro, a musa do clássico “Garota de Ipanema”, foi uma das primeiras mulheres a se render à peça.

 Popularização da peça

Louis realmente estava certo quando disse que sua peça criada seria explosiva, pois rapidamente ganhou reconhecimento no mundo todo. Mas, no início, a peça não foi mesmo bem aceita. O biquíni, por anos, foi proibido no Brasil e em outros países, por ser considerado um item de atentado ao pudor.

O Miss World, concurso de beleza mundialmente famoso, no ano de 1951 vetou a utilização da peça, mas mesmo assim, nada impediu que o biquíni continuasse ganhando novas amantes. Uma das principais mulheres a lutar pela normalização do uso de biquínis cortininha, foi a atriz Brigitte Bardot.

Nos anos 60, finalmente a peça passou a ser mais popularizada, mas da forma que as pessoas da época aceitavam. As mulheres não usavam o biquíni cortininha que conhecemos hoje. Os modelos eram maiores na parte do bumbum e ainda eram de cintura alta, para cobrir o máximo possível a parte abdominal das mulheres.

Evolução dos biquínis até hoje

Os biquínis foram atualizados nos anos 80, seguindo os padrões de moda da época e agradando mais o público feminino. A partir dessa época, biquínis e maiôs passaram a serem encontrados em modelos mais cavados, decotados e sensuais.

O biquíni passou por altos e baixos até se popularizar e ser incrementado com saídas de praia. Mas, em meados dos anos 90, a peça realmente ganhou carinho e reconhecimento pelas pessoas do mundo todo.