Últimas Notícias

5 definições básicas do mercado financeiro para começar a investir

 

Ser um investidor no mercado financeiro é um processo que naturalmente levanta questões e até incertezas. O mercado de investimentos pode intimidar no início, mas com um planejamento adequado e educação financeira, você pode se envolver de maneira mais confiante, existem muitas formas de investir das mais simples, que vão mais além da conhecida poupança às mais sofisticadas. O mercado financeiro pode ser uma excelente maneira de construir riqueza ao longo do tempo, mas é importante começar com cautela, e por conta disso, muitas pessoas podem se perguntar qual o melhor investimento especialmente se você é iniciante.

Posso investir com pouco capital?

Muitos novatos neste mercado acreditam que para investir é necessário ter um capital alto, ou seja, que necessita de muito dinheiro para começar seus investimentos, mas esse é um pensamento equivocado, pois muitas vezes acontece o contrário. Investir pequenas quantias regularmente, mesmo em pequenas quantias, aumentará a sua riqueza ao longo do tempo.

Existem opções de investimento para todos os orçamentos, todos os níveis de habilidade e todos os momentos. Nos rendimentos fixos, encontramos os títulos com juros prefixados, os títulos do governo federal que são negociados pelo Tesouro Direto estão disponíveis em valores muito pequenos.

Mas vale mesmo a pena começar com uma quantia tão pequena? A resposta é sim.

Não é somente os rendimentos fixos que é possível fazer aplicações com pouco dinheiro, os rendimentos variáveis também permitem aplicações com um capital mais enxuto.

Cinco principais definições básicas essenciais para quem está começando a investir

O mercado financeiro está sempre evoluindo além de manter um vocabulário próprio. Antes de investir e se tornar um trader, é crucial ter uma compreensão básica de algumas definições e conceitos financeiros, como a diferença entre os ativos disponíveis do mercado financeiro, que é essencial ter o conhecimento para saber como se movimentar e aplicar seu dinheiro de forma segura.

Liquidez

Mede os níveis de dificuldade ou facilidade ao fazer o resgate ou a transferência de um investimento. As aplicações ilíquidas são negociadas por um pequeno número de investidores ou por longos períodos de tempo. Isso pode torná-lo menos atraente. Este é geralmente o caso de títulos e outras opções de renda fixa mais sofisticadas. Investimentos com alta liquidez apresentam alto volume de negociação.

Risco

Quando se trata de investir, o risco não é muito diferente do conceito geral de risco. Representa a possibilidade de que algo saia diferente do esperado ou contra os interesses das partes envolvidas. Na realidade, qualquer coisa pode afetar o resultado de um investimento financeiro.

Rentabilidade

É a quantidade de dinheiro que um investidor ganha em uma aplicação financeira. Quando expresso em porcentagem, é chamado de lucratividade. Portanto, um retorno anual de 10% representa um retorno igual a 10% do valor original do investimento durante um período de tempo.

Diversificação

Uma estratégia de investimento bastante conhecida no mercado é diversificar o capital em diferentes ativos. Essa é uma prática que visa reduzir riscos, mas como fazer isso? Diferentes tipos de investimentos apresentam diferentes tendências de volatilidade.

Relação entre risco e rentabilidade

Os retornos esperados variam de investimento para investimento. E qual é o motivo? Acima de tudo, a relação entre risco e retorno é importante. Geralmente, quanto maior o risco de um investimento, maior será o retorno esperado. Da mesma forma, investimentos com menor risco tendem a ter retornos esperados mais baixos.

Tipos de ativos para investir

São inúmeros os tipos de ativos e instrumentos disponíveis para investimentos no mercado de investimentos. Cada ativo traz consigo particularidades especificas que atendem os mais diversos objetivos e perfis, esses ativos em sua maioria são separados em investimentos de rendimentos variáveis e rendimentos fixos.

Rendimentos variáveis

No rendimento variável, a remuneração nesta categoria varia de acordo com as condições e movimentos do mercado, não sendo possível fazer previsões concretas do retorno variável ao investir. Por exemplo, uma pessoa que compra uma ação sabe que conseguirá capturar o aumento no valor da ação, mas é impossível saber quão grande será essa divergência.

Rendimentos fixos

Os investimentos em rendimentos fixos, são investimentos a remuneração é determinada a partir do momento da aplicação, ou seja, o investidor já tem o conhecimento da rentabilidade que o investimento terá no final do contrato.

O emissor dos títulos desse tipo de rendimento, pode ser um governo (se o investimento for um título público) ou uma empresa (por exemplo, se for um título). Todos os termos são acordados antes do investimento.

Todos os investimentos têm riscos, e é crucial entender suas próprias metas financeiras e tolerância ao risco antes de investir. Além disso, buscar a orientação de um profissional financeiro pode ser útil, especialmente para iniciantes.