Últimas Notícias

Eclipse solar total não será visível no Brasil

Após 7 anos, um novo eclipse solar total ocorrerá e, certamente, será um dos mais vistos da história, porém, não será visível em território nacional

No dia 08 de abril de 2024, um novo eclipse solar total acontecerá, 7 anos após o último evento, ocorrido em 2017. O eclipse iniciará seu processo e começará a ser visível no México, atravessará os Estados Unidos e sairá da América do Norte pelo litoral do Oceano Atlântico na Terra Nova, no Canadá. Esse percurso não abrange o Brasil, que não observará o fenômeno ao vivo.

Apesar de não ser possível presenciar o eclipse solar total no Brasil, quem se interessar pelo tema, pode utilizar uma conexão VPN e acessar plataformas estrangeiras que irão transmitir o evento em tempo real. Então, por mais que em território nacional não seja possível ver o eclipse acontecendo, com esse tipo de estratégia você poderá acompanhar o fenômeno, que só deve acontecer novamente em 2044.

O que é um eclipse solar total?

Um eclipse solar total acontece quando a Lua cruza o seu trajeto com o Sol e bloqueia totalmente a sua visão, deixando parte do mundo em total escuro por alguns minutos.

Por ser um fenômeno até de certa forma raro, é muito comum que as pessoas que se interessem pelo assunto busquem formas de presenciar o evento em sua totalidade. Além de viagens por conta própria, há empresas que oferecem pacotes de viagens justamente para quem deseja contemplar um eclipse solar total.

Por que o eclipse de 2024 é tão especial?

Além do fato do último eclipse solar total ter acontecido há 7 anos e o que o próximo só deve ocorrer daqui a 20 anos, de acordo com a Nasa, o fenômeno do dia 08 de abril de 2024 será diferente dos últimos eclipses solares totais.

Os cientistas afirmam que a coroa solar, que é a sua camada mais externa, será mais visível do que no último eclipse solar total, ocorrido em 2017. Esse fato se deve à maior atividade solar verificada atualmente. Ademais, espera-se que o eclipse solar total de 2024 fique visível por cerca de 2 minutos a mais do que em 2017.

Grandes expectativas

Alguns dos principais pesquisadores sobre o tema possuem grandes expectativas sobre o evento, pois esperam que seja possível ver uma grande coroa solar, com jatos de energia ao redor do eclipse e um brilho extremo no céu, mesmo diante da escuridão.

Além disso, há esperança, embora pequena, de que um cometa fique visível durante a totalidade do eclipse. Apesar de mais distante do Sol, com o auxílio de binóculos, ele pode ser visível caso, de fato, apareça no momento certo.

Um dos mais vistos da história

Apesar de não ser visível no Brasil, o trajeto percorrido pelo eclipse solar total também será maior do que o último evento, o que faz com que o eclipse fique visível para mais pessoas.

Estima-se que mais de 31 milhões de pessoas vivam nos 322 km do trajeto da totalidade do eclipse. Esse número é mais que o dobro de pessoas que puderam ver o último evento, ocorrido em 2017. De acordo com a Nasa, cerca de 99% da população dos Estados Unidos poderá ver o fenômeno de alguma forma.

Ainda, indivíduos que moram em outros lugares, próximos ao trajeto da totalidade, também poderão observar o eclipse de alguma forma, embora não da maneira completa. Nos Estados Unidos, por exemplo, lugares como Alasca e Havaí devem presenciar o evento parcialmente.

Só daqui a 20 anos

Além de todos os fatos já elencados por aqui, o eclipse solar total de 2024 também torna-se ainda mais importante pelo fato de que o próximo evento tem previsão para acontecer somente daqui a 20 anos, em 2044. Naturalmente, isso atrai mais interesse e curiosidade para o fenômeno.

Para se ter uma ideia, o último eclipse solar total visível no Brasil aconteceu no dia 03 de novembro de 1994. Ainda não se tem mais detalhes do evento que ocorrerá em 2044, mas caso ele seja visível no Brasil, será a primeira vez em 50 anos.

Por esse motivo, o evento do próximo dia 08 de abril de 2024 será extremamente especial e muito aguardado. Caso você não esteja dentro do raio dos lugares em que será possível visualizar o evento por inteiro, como no Brasil, por exemplo, como falamos anteriormente, com uma conexão VPN, você poderá acompanhar mais detalhes desse fenômeno raro.