Últimas Notícias
Moto Feminina ou Masculina

Moto feminina e moto masculina tem diferença?

Alguma vez você já parou para pensar se realmente existem diferenças entre veículos considerados femininos e masculinos?

É bastante comum associarmos determinados estilos de acessórios de moto, modelos e cores a cada gênero. No entanto, ao analisarmos mais profundamente aspectos como ergonomia e design disponível no mercado, fica claro que tais características são incapazes de definir a qual gênero pertencem.

O que precisamos ter em mente é que esses estereótipos só devem ser levados em consideração quando o assunto é conforto e segurança.

Quebrando os mitos sobre gênero e preferências de motocicletas

Antigamente, muitos diziam que pilotar moto não era para mulheres, padrões esses impostos em que somente os homens dirigiam. Hoje, no entanto, percebemos que entre o público feminino tem crescido o interesse nessa modalidade automobilística, desconstruindo mais um padrão.

Desse modo, o que podemos afirmar são as diferenças nos modelos existentes em relação ao design e à ergonomia, sem necessariamente terem sido projetados para atender ao público masculino ou feminino.

Por exemplo, algumas motos podem ter assentos mais baixos e estreitos, o que pode ser mais confortável para pessoas com estatura mais baixa, ao passo que outras podem ter um design mais robusto e imponente. No entanto, isso não significa que só homens podem pilotar as motos maiores e pesadas, bem como as mulheres somente os modelos mais leves.

O importante mesmo é que o modelo escolhido atenda seu gosto pessoal e seja mais confortável, te deixando mais confiante na estrada. Então, se seu estilo é mais esportivo ou se você prefere a customizada, a clássica ou qualquer outro modelo, realize o seu desejo, mas pilote com segurança.

Ergonomia na pilotagem

Historicamente falando, algumas motos foram projetadas com base em estereótipos do gênero masculino, dando origem à ideia de que mulheres preferem motos com assentos mais baixos e estreitos. No entanto, esse pensamento foi um equívoco, pois além da diversidade de corpos, há também as preferências de cada pessoa.

Hoje em dia os fabricantes estão cada vez mais conscientes da importância da ergonomia para todos os motociclistas. Muitas delas vêm com ajustes de assento, guidão e pedaleiras para se adaptar a diferentes tamanhos e tipos de corpo, tornando o veículo acessível a todos os públicos, pois o que realmente deve ser considerado é o conforto e quão segura ela é para quem pilota.

Design sem gênero

Já falamos sobre a importância da ergonomia, agora vamos desmistificar os designs. Será que eles são elaborados de acordo com o sexo? A resposta é não! Infelizmente, muitos acreditam que em razão de as mulheres serem mais delicadas e ter a força física menor do que a dos homens é natural pensarmos que as motocicletas mais robustas e agressivas agradariam mais ao público masculino, enquanto motos menores e mais leves ao feminino.

Na verdade, estamos vendo que, na prática, isso não ocorre, já que esse mercado oferece uma ampla variedade de estilos e modelos para atender a todos os gostos e necessidades. Desde as esportivas e cruisers até as customizadas e de aventura, há opções para todos os tipos de pilotos.

Preferências do mercado

As preferências do mercado mudaram muito ao longo dos anos, sendo perceptível  interesse cada vez maior das mulheres por motocicletas, representando uma parcela significativa do público de novos pilotos.

Por isso, os fabricantes começaram a desenvolver motos com recursos e designs mais inclusivos. Isso significa reconhecer que o mercado automobilístico é diversificado e que as preferências individuais variam muito mais do que simplesmente o gênero feminino e masculino.

Construindo motos para todos

Atualmente, a indústria tem buscado se afastar desses estereótipos de gênero, já que desejam produzir uma variedade de opções que atendam às preferências individuais de cada piloto. A partir disso, o veículo será fabricado para ser escolhido de acordo com as preferências de cada indivíduo, se adaptando ao estilo e ao conforto.

Portanto, dizer que existe uma moto específica para homens ou mulheres é uma grande mentira, pois cada ser é único, com diferentes estilos de pilotagem, preferências estéticas e necessidades ergonômicas.

Por essa razão, desmistificar essas questões de gênero no mundo das motocicletas era nossa missão, já que acreditamos na inclusão e no direito de escolha baseado nos gostos de cada um.

O fundamental é que todos apreciem e adquiram suas motocicletas pela liberdade e pela emoção de pilotar, além do sentimento de confiança e felicidade que ela proporciona na estrada, sem distinção de gênero.