PUC MINAS POS-GRADUAÇÃO

Últimas Notícias
Como franquear um negócio? 7 passos principais!

Como franquear um negócio? 7 passos principais!

Descobrir como franquear um negócio é uma ótima estratégia de crescimento para empresas escaláveis e com modelos de atuação que podem facilmente ser replicados. Porém, para isso, é preciso definir um bom plano de ação que envolve questões como as financeiras, legais, publicitárias, entre outras relacionadas.

Ainda que gere certo custo no início, e que seja um processo um tanto burocrático, transformar sua marca em uma franquia pode trazer um bom retorno financeiro. O motivo é que esse mercado segue em visível expansão.

Segundo a ABF, Associação Brasileira de Franchising, o setor de franquias teve um crescimento de 12,9% no 2° trimestre de 2023, em comparação ao mesmo período de 2022.

A projeção é que o mercado de franchising feche 2023 com quase R$ 233 bilhões em faturamento, o que representará um aumento de entre 9,5% e 12%.

Que tal descobrir como aproveitar esse momento? Então, siga a leitura deste artigo e confira como franquear um negócio em sete passos!

Como franquear um negócio?

Para franquear a sua empresa, o passo a passo mais indicado de ser seguido é:

  1. defina o modelo de negócio da sua franquia;
  2. monte o planejamento financeiro;
  3. veja quais são os documentos necessários;
  4. formalize sua franquia;
  5. prepare um plano de expansão;
  6. estruture o fluxo de gestão de franqueados;
  7. inicie a divulgação da sua oferta de franquia.

1. Defina o modelo de negócio da sua franquia

O modelo de negócio pode ser definido com um documento que apresenta para os interessados o funcionamento da sua franquia. Nele devem constar pontos como:

  • missão, visão e valores da marca;
  • público-alvo;
  • produtos e/ou serviços oferecidos;
  • custos e receitas.

A ideia é dar aos potenciais franqueados uma perspectiva ampla e transparente de como é a empresa que eles pretendem abrir.

2. Monte o planejamento financeiro

O planejamento financeiro deve contemplar todos os custos para montar a franquia, mas também os possíveis retornos financeiros que ela pode dar.

Tomando como base os valores que você gastou para montar sua empresa, e adaptando-os ao cenário econômico atual, é possível definir o investimento inicial que o franqueado precisará fazer.

Não se esqueça de incluir também a taxa de franquias, que é um valor fixo e único, pago no início da parceira pelo franqueado a você, que dá a ele o direito do uso da marca e comercialização das soluções.

Além dessa, é preciso incluir também taxas como:

  • de marketing: voltada para a publicidade da rede;
  • de sistema: caso ofereça concessão de softwares para gerenciamento da franquia;
  • de royalties: pelo uso contínuo da marca, modelo de negócio e know-how.

3. Veja quais são os documentos necessários

A Lei n° 13.966 de 26 de dezembro de 2019 orienta sobre a documentação jurídica necessária para definir os direitos e deveres do franqueador e do franqueado.

Uma delas é a Circular de Oferta de Franquia (COF), documento desenvolvido pelo criador da franquia. Nele constam todas as condições gerais do negócio, tais como balanços financeiros, qual deve ser o perfil do franqueado, entre outras.

Não deixe de elaborar também o contrato de franquia, outro documento legal que estabelece o vínculo entre as partes envolvidas no modelo de franchising.

4. Formalize sua franquia

O quarto passo de como franquear um negócio consiste em adequar as atividades citadas no seu CNPJ, ou abrir um novo.

Isto é, sua franquia pode ser tratada como um negócio independente, com um novo número de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica e uma CNAE, Classificação Nacional das Atividades Econômicas correspondente.

5. Prepare um plano de expansão

O plano de expansão de franquia consiste na definição das regras para a criação das primeiras unidades, por exemplo, se serão abertas próximas da matriz ou não.

Geralmente, os franqueadores costumam usar uma estratégia espiral de crescimento, vendendo as unidades iniciais perto da sede e expandindo a atuação para outras regiões gradualmente.

6. Estruture o fluxo de gestão de franqueados

Como você pretende fazer a gestão financeira para franquias e acompanhar o crescimento das unidades? Essa é outra questão que você precisa pensar. Afinal, um dos objetivos de franquear sua empresa é gerar lucros, certo?

Esse gerenciamento fica mais fácil se utilizar um software próprio para essa tarefa, que dê uma visão ampla e em tempo real de todas as movimentações monetárias das franquias.

Ah! E não se esqueça também de incluir no seu fluxo de gestão de franqueados a entrega de bons treinamentos para eles e para os funcionários, atualizações de conhecimento e suporte constante.

7. Inicie a divulgação da sua oferta de franquia

Com tudo certo, o último passo de como franquear um negócio consiste em divulgar a criação da sua franquia.

A ideia é implementar ações de marketing direcionadas para o perfil de franqueado que pretende atrair, mostrando os pontos positivos e potenciais ganhos que os interessados terão ao trabalhar com o seu modelo de negócio.

Quanto custa franquear uma marca?

Como comentamos logo na abertura deste artigo, existe um custo para transformar uma empresa em uma franquia. É difícil apontar um valor exato, pois isso depende do modelo de negócio, porte, formato de atuação, entre outros critérios.

Contudo, para saber quanto custa franquear uma marca, você deve considerar as seguintes despesas:

  • estudo da franqueabilidade: gastos com a análise da viabilidade de transformar uma marca em uma franquia. Tende a custar entre R$ 7 mil e R$ 15 mil;
  • equipe franqueadora: possivelmente, você terá que montar um time só para o gerenciamento das franquias. O valor aqui depende da quantidade de funcionários, cargos e salários pagos;
  • emissão de documentos: a exemplo da elaboração da COF, cujos custos variam conforme suporte contábil e jurídico necessário;
  • proteção da marca: é a despesa com o Instituto Nacional de Proteção Intelectual – INPI, com custos a partir de R$ 142.
  • marketing: referente ao orçamento publicitário para divulgação do modelo de franquia, variável conforme o tipo de peças criadas, canais usados e tempo de propaganda;
  • treinamentos: todas as despesas para fornecer treinamentos para os franqueados, sejam eles presenciais ou online.

Ficou claro como franquear um negócio? Acha que é uma boa opção para sua empresa? Esperamos que sim! Só não se esqueça de pensar em formas de facilitar sua gestão.

Para isso, utilize ferramentas escaláveis que comportem a inclusão de novas unidades, e que tornem mais fácil acompanhar o crescimento da sua rede e todo o fluxo financeiro dos seus franqueados.

Este artigo foi escrito pela F360, plataforma de gestão de financeira para lojas e franquias que torna o gerenciamento desses negócios muito mais eficiente, seguro, fácil e dinâmico.