FENICS 2019 - ACI

Inicio » Internacional » Oriente Médio – Vídeo mostra suposta decapitação de refém britânico

Oriente Médio – Vídeo mostra suposta decapitação de refém britânico

A milícia radical Estado Islâmico (EI) divulgou um novo vídeo nesta sexta (3) mostrando a suposta decapitação do refém britânico Alan Henning.

Imagem mostra Alan Henning antes de ser decapitado
Imagem mostra Alan Henning antes de ser decapitado

O gesto, segundo um dos integrantes do EI, é “mais uma mensagem para os EUA e seus aliados”. O vídeo termina com um militante do EI ameaçando o americano Peter Kassig. “Obama, você começou seu bombardeio aéreo contra Shams (Síria), que mantém o ataque contra nossa população, então é apenas nosso direito atacar alguém de seu povo”, disse o extremista mascarado.

Sob condição de anonimato, dois funcionários americanos confirmaram que Kassig está sendo mantido como refém pelo EI. Ainda não foi possível verificar a autenticidade da gravação, embora ela tenha sido divulgada da mesma forma que outros três vídeos da milícia radical.

As decapitações completas não são mostradas nas gravações, mas o militante que fala inglês com um sotaque britânico segura uma faca e parece começar a cortar os três homens, os repórteres americanos James Foley e Steven Sotloff e o britânico David Haines.

Apelidado de “Gadget”, Henning, de 47 anos, é um taxista de Manchester, Inglaterra, que se uniu a um grupo de voluntários que viajou à Síria em dezembro para distribuir alimentos e água para as pessoas afetadas pela devastadora guerra civil do país. Ele foi sequestrado em 26 de dezembro.

No vídeo da execução de Haines, que veio a público na semana passada, o EI mostrou Henning e afirmou que ele seria o próximo a ser executado.

Imagens estão sendo divulgadas pelo site Intelligence Group: http://ent.siteintelgroup.com/Statements/islamic-state-beheads-alan-henning-in-video-public-and-edited.html

Folhapress

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)