Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

MG – Agricultores familiares montam salão de beleza em comunidade rural do Vale do Jequitinhonha

Iniciativa conta com apoio da Emater-MG e faz parte do Plano Brasil Sem Miséria.

O funcionamento de um salão de beleza, na comunidade rural de Barra do Ipê, em Capelinha, no Vale do Jequitinhonha,  está contribuindo para o aumento de renda de uma família de agricultores locais.

MG - Agricultores familiares montam salão de beleza em comunidade rural do Vale do Jequitinhonha
MG – Agricultores familiares montam salão de beleza em comunidade rural do Vale do Jequitinhonha

.

.

O exemplo mostra que mesmo projetos que fogem das atividades habituais de uma comunidade rural podem dar certo.  Com o suporte técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), o casal de agricultores José Valdenete da Silva Alves e Conceição Aparecida dos Santos Alves foi contemplado pelo programa federal Brasil Sem Miséria (BSM). O recurso possibilitou aos agricultores investirem na atividade sem comprometer os cuidados de rotina com as lavouras de café, milho e feijão, na propriedade de quase cinco hectares. O novo trabalho é realizado depois das 17 horas e nos finais de semana.

“Sempre cortei cabelo, inclusive embaixo de uma árvore, no meu quintal, depois em casa. Na época a minha esposa queria ir para a cidade, mas eu não queria, então surgiu essa oportunidade (o projeto) e ela desistiu da ideia”, revela José Valdenete. O agricultor que construiu um cômodo no centro da comunidade, especialmente para esse fim, planeja agora aumentar o espaço de atendimento. “Era um sonho que a gente tinha e agora queremos ampliar, fazendo uma salinha pra café e um banheiro”, afirma. A esposa Conceição Aparecida apoia. “Estou adorando trabalhar aqui, não penso mais em ir pra cidade. Temos mais uma renda. Agora temos que conseguir mais clientes”, diz.

.

.

A técnica de bem-estar social Dulce Maria Silva Arantes conta que o casal já realizava cortes de cabelo em casa, numa garagem. “Mas tudo era muito improvisado, então com o Brasil Sem Miséria, eles enxergaram a possibilidade de realizar um sonho e complementar a renda familiar”, explica. Segundo Dulce, os agricultores construíram um cômodo para abrigar o salão e compraram novos equipamentos, oferecendo desde maio,  serviços como escova, cortes de cabelo e mais recentemente, de manicure. A família está tirando, em média, R$ 200 por mês, e a agricultora já pensa em fazer um curso de aperfeiçoamento, em tintura de cabelo, de acordo a técnica. “Pode parecer pouco, mas é um incentivo importante e está fazendo grande diferença para eles, que não abandonaram as outras atividades da terra”, argumenta a técnica. Ela explica que a clientela é formada por pessoas da comunidade local, onde residem mais de 30 famílias,  e também por moradores de regiões próximas.

Ainda de acordo informações da técnica da Emater-MG, o escritório da empresa, em Capelinha, já elaborou projetos produtivos do BSM para 60 famílias do município. Foram contemplados projetos de avicultura, horticultura, fruticultura (pomar), agroindústria de queijo, artesanato e de abastecimento. Segundo Dulce, um outro projeto de salão de beleza está sendo implantado na comunidade Ponte Nova. No total, o escritório local da Emater-MG trabalha para cumprir a meta de atender no município 1.100 agricultores familiares, em diversas iniciativas, este ano de 2015. No município de Capelinha, o principal produto no meio rural é o café, seguido pelo plantio de eucalipto e a pecuária.

Brasil Sem Miséria

O Plano Brasil Sem Miséria (BSM) é uma iniciativa do governo federal. Em Minas Gerais, ele é executado pela Emater-MG que faz o diagnóstico, elabora o projeto, com base no que deseja a família beneficiária. A empresa também faz acompanhamento da implantação, por meio de visitas determinadas, em metas estabelecidas. O trabalho envolve parceria entre o Governo de Minas, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O programa é direcionado aos brasileiros que vivem em lares cuja renda familiar é de R$ 70 por pessoa.

De acordo o Censo 2010 do IBGE, estão nesta situação 16,2 milhões de brasileiros. O programa repassa o valor de R$ 2,4 mil para cada família atendida,  por meio do cartão Bolsa Família, para execução de pequenos projetos produtivos, como a implantação de hortas e criação de pequenos animais, entre outros.

.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *