FENICS 2019 - ACI

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google

Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

 

Eleições na Justiça

Na cidade de Montes Claros a 436 km de Belo Horizonte capital do Estado de Minas gerais, duas candidatas a vereadora entraram na justiça nesta segunda dia 03 de outubro contra seus eleitores. Clarineide  Aberlardo da Anunciação de 54 anos é  moradora do bairro Planalto e ficou com zero  votos na urna. Sem encontrar argumentos  para não ter tido sequer o seu volto, apenas fala que na hora que digitou o  numero na urna, viu que seu rosto estava mais gordo e os cabelos com tintura diferente da que usa, mas segundo ela achou que fosse ilusão de ótica e apertou confirma. Agora ela vai exigir do seu marido, seus cinco filhos com as esposas e as quatro irmãs que foram de taxi no local de votação pago por ela, uma justificativa em dinheiro pelos danos morais. Clarineide  quer  ainda entrar com ação por bullyng contra o Tribunal Regional Eleitoral pela  autorização  da  sua nefasta derrota divulgada na internet. Mas a coisa promete feder um pouco mais, depois da entrevista concedida ao Jornal Dali Noticía, seu marido Arnoso Poncadilho de Almeida de 62 anos veio a publico esclarecer que a família não fechou com ela e nem fecharia para dar-lhe voto algum, frisou que descobrira uma traição no mês de agosto durante as festas do Catopê, quando ela e um sujeito de nome Erivelton passaram muitas horas de vários dias fazendo “vuvo-vuco” numa casa de “pafrentezas” próximo ao mercado. Ainda completa que ela não confundiu coisa nenhuma, simplesmente é analfabeta e não conhece de números contratou um professor para ensiná-la assinar o nome e conhecer alguns números para votar, mas o tal era quase analfabeto também e só  queria tomar o dinheiro da besta. “Se ela quer botar a boca no mundo que bote, que fale da família, mas vai ter que agüentar as conseqüências”. Concluiu o marido traído e nervoso. A outra figura que pede justiça é  Aldaleide Marcolina de Abreu do bairro São João, segundo ela seu irmão Nicomedes doara  um carro para que vendesse e usasse o dinheiro na campanha, mas como precisava mudar a aparência usou em cremes de beleza e massagens corporais, o restante aplicara botox. Tudo isso porque segundo os seus levantamentos estaria eleita com 1650 votos. Quando viu que as urnas lhe deram apenas 50 ela quer que o TRE (Tribunal Regional Eleitoral)  lhe dê conta dos seus votos. Aldaleide que é comerciante de temperos no mercado Municipal disse que se não conseguir resolver o problema aqui no Estado irá usar o mesmo ardil de Ruy Muniz e pedir o apoio de Brasilia. Mas antes disso terá que pagar o carro ao irmão que agora diz que foi um empréstimo e não um presente.

Perolas de Candidatos:

“Eu acredito só em Deus, eleitor é tudo bicho do capeta, trai mais que a mulher da gente!” (Silvaninho da Peixaria – PHS – BH)

“Se for  para ser eleito  não custa nada soltar a arruelinha, disse isso ao meu marido!” (Esposa de Mariano do Salão – PDC – Contagem) quando boatos surgiram dizendo que ele fora flagrado com um empresário dentro do carro em cenas ardentes.

“Nunca mais mexo com desgraça de eleição. Ô bando de gente safada  para trair sô!” (Elpidão de Sá dona – PMN –Tabocal)

Riso da Hora

Subiu na tribuna um dos deputados do Ceará e começou o discurso:

– A Alemanha perdeu a guerra hoje é uma potência. O Japão perdeu a guerra hoje é um exemplo de desenvolvimento. Israel foi dominado, se libertou e prosperou como um avião. Minha proposta é que devemos declarar guerra contra os EUA , e em menos de 10 anos seremos uma potência mundial.

Então subiu na tribuna a oposição e argumentou veementemente:

– Ninguém pensou na hipótese de ganharmos a guerra contra os EUA. O que vamos fazer depois?

Então todos votaram contra a declaração de guerra.

Fica assim, amanhã tem mais…

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *