SMART FIT - MONTES CLAROS

Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Boteco Special

Frases marcantes

A bebida é a pior inimiga do homem, mas o homem que foge do seu inimigo é um covarde. Quando nós qué beber, nós bebe. Quando nós qué comer, nós come. Quando nós qué trepar, nós trepa….

“Big brother” de pobre é buraco de fechadura. 100 pecado e 100 juízo. 18 pneus rolando,16 marchas cruzando e 1 corpo fritando… 60 num bar, 70 sair 100 pagar, aí mando a polícia…

É bom ser importante, mas importante é ser bom. É chato ser bonito. Mais chato ainda é ser feio. É chato ser bonito. Mas é muito mais chato ser feio. É dando que seengravida….

Num ônibus, um padre senta-se ao lado de um bêbado que, com dificuldade, lê o jornal. De repente, com a voz ’empastada’, o bêbado pergunta ao padre:- O senhor sabe o que é artrite? O pároco logo pensa em aproveitar a oportunidade para passar um sermão e responde: – É uma doença provocada pela vida pecaminosa e sem regras: excesso de consumo de álcool, certamente mulheres perdidas, promiscuidade, sexo, farras e outras coisas que nem ouso dizer… O bêbado arregalou os olhos, calou-se e continuou lendo o jornal. Pouco depois o padre, achando que tinha sido muito duro com o bêbado, tenta amenizar:- Há quanto tempo o senhor está com artrite? – Eu?… Eu não tenho artrite!… Diz o jornal que quem tem é o Papa!

Riso da Hora

O bêbado  entrou no bar pela décima vez no dia e pediu uma cachaça. O dono, português, já não agüentando mais, porem não podendo perder a freguesia, pegou o primeiro copo que viu (sujo, certamente) e foi servir ao bebum. Assim que começou a despejar a caninha, percebeu que no copo tinha uma barata. Não se importou e mandou ver (talvez tivesse sossego pra ele depois desta). O sujeito pegou o copo e tomou a bebida de uma vez. Quando ainda estava descendo pela goela, percebeu alguma coisa diferente na boca. Deu uma parada, uma mordida, sentiu o gostinho meio amargo e engoliu tudo de vez. Depois que fez a cara feia, virou pro português e gritou: – Bota outra aeh!… E capricha na ameixa, viu !

Fica assim, amanhã tem mais…

 

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José

 

Aviso

  • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *