Inicio » Minas Gerais » Noroeste de Minas » MG – Parceria entre Anater e Embrapa vai beneficiar assentamentos do Noroeste de Minas

MG – Parceria entre Anater e Embrapa vai beneficiar assentamentos do Noroeste de Minas


Reviewed by:
Rating:
5
On 19 de maio de 2017
Last modified:19 de maio de 2017

Summary:

MG - Parceria entre Anater e Embrapa vai beneficiar assentamentos do Noroeste de Minas

MG – Parceria entre Anater e Embrapa vai beneficiar assentamentos do Noroeste de Minas

A proposta é promover o acesso às soluções tecnológicas voltadas para a agricultura familiar desenvolvidas pela Embrapa e qualificar a assistência técnica e extensão rural na região

MG - Parceria entre Anater e Embrapa vai beneficiar assentamentos do Noroeste de Minas
MG – Parceria entre Anater e Embrapa vai beneficiar assentamentos do Noroeste de Minas

 

A equipe técnica da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) visitou, nesta quarta-feira (17/05/2017), a Feira Internacional dos Cerrados – AgroBrasília, o maior evento de tecnologia rural e negócios do segmento do agronegócio voltado para o grande, médio e pequeno produtor rural, que acontece de 16 a 20 de maio, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, em Planaltina.

A visita dos técnicos da Anater teve o objetivo de conhecer o Sistema de Fruticultura Integrada com Lavouras e Hortaliças (FILHO), lançado pela Embrapa. Segundo o diretor administrativo da Anater, Ricardo Demicheli, o sistema se adapta muito bem à agricultura familiar, por integrar vários produtos. “O agricultor tem necessidade de aumentar a potencialidade de exploração da sua propriedade, que normalmente é pequena, com algumas restrições, como realizar a diversificação da produção e ainda separar áreas para residência, aproveitar a água que já está dimensionada para produção de frutas, hortaliças e outros tipos de cultura, além de diversificar a oferta de produtos de modo intercalado durante o ano. E o sistema apresentado pela Embrapa coloca o agricultor em condições de ter uma diversidade de produtos que gere renda em curto prazo”, avalia.

Parceria Anater-Embrapa

O presidente da Anater, Valmisoney Moreira Jardim, explica que a visita à Embrapa também teve como objetivo estabelecer uma parceria no trabalho que a empresa desenvolve no Noroeste de Minas, região com alta concentração de pequenos produtores, a maioria estabelecida em assentamentos rurais, sendo o município de Unaí o que tem mais assentados de Reforma Agrária no estado. “A proposta é estabelecer uma parceria entre a Anater e a Embrapa para promover o desenvolvimento dessa região, com vista a qualificar a assistência técnica e extensão rural como parte de todo um processo de desenvolvimento”, explica o presidente.

O chefe geral da Embrapa Cerrados, Cláudio Takao Karia, diz que a Embrapa desenvolve soluções tecnológicas, mas não atua diretamente junto ao produtor rural, e a parceria com a Anater vai possibilitar que essas soluções cheguem ao campo. “A Embrapa tem como missão viabilizar soluções de pesquisa em benefício da sociedade, mas essas soluções precisam chegar ao produtor, e a parceria com a Anater vai facilitar esse acesso, sobretudo aos pequenos produtores e agricultores familiares”.

Cláudio destaca que a Embrapa já dispõe de diversas tecnologias que podem ser utilizadas na agricultura familiar, seja na produção de hortaliças até o plantio direto, na produção de leite e na integração de lavoura e pecuária. “O fator principal de desenvolvimento na agricultura é a introdução de tecnologia, e se quisermos transformar uma região, precisamos atuar em parceria, e, nesse aspecto, a participação da Anater é fundamental para que possamos levar o que temos de melhor para a agricultura familiar”, ressalta.

Otacílio Cândido Pereira, assentado da Reforma Agrária em Paracatu e membro da Cooperativa da Agricultura Familiar do Noroeste de Minas, diz que os produtores estão aguardando com ansiedade as ações da Anater na região. “Nossa expectativa é tenhamos de fato um trabalho de assistência técnica e extensão rural, que nos dê condições de fazer um programa de extensão para acompanhar as diversas atividades que temos na região, que vão da produção até o processamento e organização da agroindústria”, planeja.

Por Jerúsia Arruda


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).