Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

Curso Instalador Energia Solar

Clutura Moc – Peculiaridade regional e Folclore nas novas mostras do Museu Regional

Clutura Moc – Peculiaridade regional e Folclore nas novas mostras do Museu Regional

Neste mês, o Museu Regional da Unimontes recebe duas exposições que têm como temas as diferentes tradições do Norte de Minas. “Expressões da Cultura Regional” reúne 15 trabalhos da professora e artista plástica Gilsa Alcântara, que reproduz em telas cenas cotidianas da região. Já a mostra “Catopê Contemporâneo” é uma apresentação coletiva de alunos e egressos do curso de Artes Visuais da Universidade, com telas, desenhos, painéis e peças interativas de vídeo, som e fotografias com vínculo a um dos principais personagens das tradições folclóricas de Montes Claros.

Clutura Moc - Peculiaridade regional e Folclore nas novas mostras do Museu Regional
Clutura Moc – Peculiaridade regional e Folclore nas novas mostras do Museu Regional

 

A entrada é gratuita ao público em geral. No caso de visitas especiais de escolas e de grupos de universitários, é recomendado o agendamento prévio para maior conforto e praticidade para percorrer também outros ambientes do Museu. Embora o espaço funcione somente entre 8 e 18 horas, de terça a sexta-feira, a Unimontes está com a agenda aberta para visitações à noite, a partir de demandas.

“EXPRESSÕES”

A Exposição permanece aberta à visitação até oito de setembro, com apoio da Academia Feminina de Letras de Montes Claros. Gilsa Alcântara é docente do curso de Artes da Unimontes e revela que a exposição foi idealizada a partir de uma pesquisa acadêmica, com inspiração na vida dos gorutubanos – gentílico para os habitantes do Vale do Gorutuba, rio que atravessa Janaúba, cidade do Norte de Minas.

“Este é um trabalho contínuo de pesquisa sobre a cultura gorutubana, com revelações sobre os valores, costumes e as tradições do povo sertanejo”, revela Gilsa. As telas reproduzem cenas como a tradição do casamento, casas e pessoas na zona rural, carro de boi, engenhos, dentre outros.

A exposição está montada na Sala 2, no segundo piso do Casarão que sedia o Museu Regional.

CATOPÊS

Montada no segundo andar do Casarão, a exposição “Catopê Contemporâneo” foi uma forma de homenagear um dos maiores símbolos das tradicionais Festas de Agosto. O trabalho coletivo pode ser acompanhado ao longo do mês, gratuitamente, e faz parte do projeto “A Gosto da Unimontes”, programação cultural com o objetivo de divulgar junto à comunidade as ações desenvolvidas no ambiente acadêmico sob a ótica popular.

O professor Lucas Carvalho é o curador da exposição, que faz um vínculo entre a tradição de 178 anos dos catopês à linguagem da arte contemporânea. “As produções respeitam os valores culturais dos catopés e, por que não, a memória afetiva da cidade de Montes Claros, mas busca atualizar os meios de representação para linguagem da arte contemporânea”, explica.

Nas oito obras que estão expostas ao público, completa o curador, as formas e as técnicas aplicadas são as mais diversas, entre pinturas, painéis e instalações interativas, como as projeções fotográficas e desenhos digitais. A mostra reúne os trabalhos de Abias Gabriel, Isabel Francine, Isabella Ramos, Fernanda Carvalho, Gerlinde Astegger, Henrique Rodrigues, João Paulo Fagundes, Karol Calisto, Ludmila Rosário e Vinícius Ribeiro.

SERVIÇO

Exposições “Catopê Contemporâneo” e “Expressões da Cultura Regional”

Local: Museu Regional do Norte de Minas

Visitação: gratuita

Informações: (38) 3229-8590

Agendamento: e-mail museu.regionalnm@gmail.com

Funcionamento: terça-sexta, de 8 às 18 horas; sábados, de 8 às 12 horas, e aos domingos, de 9 às 13 horas

Endereço: Rua Coronel Celestino, 75, Centro Histórico de Montes Claros

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *