Publicidade

Inicio » Últimas » Coluna do Vasco Vasconcelos – Taxa abusiva do XXIV caça-níqueis exame da OAB

Coluna do Vasco Vasconcelos – Taxa abusiva do XXIV caça-níqueis exame da OAB

Coluna do Vasco Vasconcelos – Taxa abusiva do XXIV caça-níqueis exame da OAB

Com repulsa tomei conhecimento do Edital lançado pela OAB/FGV dispondo sobre a abertura das inscrições  para o XXIV Exame da OAB no período de 19.09 a 29.09.2017.  Um fato me chamou atenção o valor  da alta taxa de inscrição: R$  260, (um abuso ou assalto ao bolso).

Enquanto isso taxa de inscrição do  ENEM apenas R$ 65, taxa concurso para advogado da OAB/DF apenas R$ 75.

Estima-se que nos últimos vinte um anos, só OAB (sem computar a indústria dos cursinhos e seus satélites), abocanhou extorquindo com altas taxas de inscrições e reprovações em massa, cerca de quase R$ 1.0 bilhão de reais,  sem nenhum transparência, sem nenhum retorno social e sem prestar contas ao TCU.

Criam-se dificuldades para colher facilidade. Se Karl Marx fosse nosso contemporâneo, a sua célebre frase seria: Sem sombra de dúvida, a vontade da OAB, consiste em encher os bolsos, o mais que possa. E o que temos a fazer não é divagar acerca da sua vontade, mas investigar o seu poder, os limites desse poder e o caráter desses limites. Antes da promulgação da Lei Áurea, era legal escravizar e tratar as pessoas como coisa, para delas tirarem proveitos econômicos.

A história se repete: O  jabuti de ouro da OAB, o famigerado caça-níqueis exame da OAB, cuja única preocupação é bolso de advogados devidamente qualificados pelo Estado (MEC), jogados ao banimento, renegando pessoas a coisas.

Como esses cativos ou escravos contemporâneos da OAB vão conseguir  dinheiro para  pagar  o Fies e altas taxas  de inscrições se não tem direito ao primado do trabalho?

Todo mundo sabe como funciona o omisso Congresso Nacional. Isso é Brasil país dos desempregados e dos aproveitadores. São 14milhões de desempregados entre eles cerca de 130mil cativos ou escravos contemporâneos da OAB devidamente qualificados pelo omisso MEC jogados ao banimento sem direito ao primado do trabalho. É notório que as desigualdades sociais neste país dos desempregados e dos aproveitadores são por de indivíduos, sindicatos e entidades inescrupulosas que fazem o “rente seeking”  ” uma espécie de persuadir os governos débeis, omissos e enlameado Congresso Nacional a conceder favores indecentes, benefícios e privilégios a exemplo do  jabuti d ouro,  o pernicioso famigerado caça níqueis exame da OAB. Criam se dificuldades para colher

A privação do emprego é um ataque frontal os direitos humanos. “Assistir os desassistidos e integrar na sociedade os excluídos. Ensina-nos Martin Luther King: “Na nossa sociedade privar o homem do emprego  renda equivale psicologicamente a assassiná-lo.

Vasco Vasconcelos, escritor e jurista

 

Vasco Vasconcelos
Vasco Vasconcelos

Leia Também

IFNMG abre inscrições para 1.500 vagas em 11 cursos gratuitos

IFNMG abre inscrições para 1.500 vagas em 11 cursos gratuitos

* Por: Jornal Montes Claros - 25 de setembro de 2018. IFNMG abre inscrições para …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *