Inicio » Mais Seções » Saúde » Saúde – Mastologista destaca cuidados com a saúde para combater o câncer de mama

Saúde – Mastologista destaca cuidados com a saúde para combater o câncer de mama

Saúde – Mastologista destaca cuidados com a saúde para combater o câncer de mama

O mês de outubro é dedicado ao alerta para o combate do câncer de mama e por isso ganha em todo o mundo ações diversas, que visam despertar na população a importância de debater o tema.

Doutor Ricardo Alcântara, mastologista
Doutor Ricardo Alcântara, mastologista

Este tipo de câncer é um dos mais comuns, especialmente nas mulheres. Estima-se que cerca de 57 mil novos casos foram registrados entre 2016 e 2017, entre mulheres e homens, segundo dados do INCA. No Hospital Dilson Godinho são mais de 210 pacientes realizando quimioterapia devido ao desencadeamento do câncer de mama. Na instituição, referência para o tratamento do câncer, foram mais 230 cirurgias oncológicas de mama em 2017.

“O câncer de mama é a principal causa de morte por câncer entre as mulheres. São esperados aproximadamente 57 mil casos novos, onde apenas 10% são hereditários, a faixa etária mais atingida é após os 55 anos e o fator precipitador em sua maioria são externos, como radiação, hábitos de vida errôneos, tabagismo, álcool, etc”, explica o mastologista Ricardo Alcântara.

Diagnóstico precoce

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais aumentando assim as chances de tratamento e cura. Entre as formas de diagnóstico precoce, a mamografia é a mais recomendada. A recomendação no Brasil, atualizada em 2015, é que mulheres entre 50 e 69 anos façam mamografia. “Feito através da mamografia, nódulos menores que 2cm ou alterações somente vistas com a mamografia, aumentam as chances de cura para 98 a 100%. Quanto maior o nódulo e comprometimento axilar menor a taxa de cura e mais invasivo e traumático é o tratamento”, destaca o mastologista.

No Hospital Dilson Godinho são realizadas uma média superior a 350 mamografias por mês, sendo a maior parte dos casos de pacientes SUS, atendidos gratuitamente.

Hábitos de vida

Segundo Ricardo Alcântara, os bons hábitos de vida ajudam a evitar e mesmo tratar o câncer de mama. “É possível diminuir os riscos com hábitos de vida saudáveis. Cuidar da alimentação, do peso, dos sentimentos, da saúde em geral. Boa alimentação, com uma dieta pobre em gordura e rica em exercícios físicos diminuem o risco em 40%; lembrando de evitar também o consumo de bebida alcoólica e cigarros”.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).