Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Inutilidades Públicas

Os motivos da Terceira Guerra Mundial

Os últimos jornais só falam do Naldo. “Que Naldo?”  Perguntara uma senhora que ouvia a conversa alheia no ponto de ônibus. “Acho que é o Ronaldo” Respondeu outra que também sapeava. “Mas é o gordo ou o dentuço?”  Retoma a pergunta a primeira, necessitada de exercer seu direito de palpiteira do mundo. “Acho que é aquele que comeu as travestis e mandou matar uma!” respondeu a outra procurando se livrar das perguntas. “Alô Francisca, escuta! estão dizendo aqui no ponto de ônibus que aq       uele Ronaldo gordo que era jogador de bola da Seleção Brasileira, bateu na mulher dele, comeu três travestis e mandou matar um deles!” Aquela senhora não suportando averiguar o caso, ligara para a vizinha para contar as novidades. Enquanto isso o verdadeiro Naldo cantor de Funk quebra a Moranguinho na pancada, preso por Maria da Penha, chora de arrependimento, paga e volta para pedir perdão… Mas os empresários que lhe pagariam para cantar dizem não. Contratam Tiririca e dizem ao vivo; “É melhor um palhaço banguela que um Funkeiro que bate em mulher.”  Enquanto isso Francisca que assistia as fofocas na TV liga para a amiga, “Lourdes você ainda está no ponto de ônibus? Olha o Naldo que bateu na mulher foi aquele do Funk que casou com aquela que tirava foto pelada!” mas Lourdes se posiciona, “Francisca a coisa piorou agora estão dizendo que  entraram até os Presidentes dos Estados Unidos e da Coréia do Norte, acho que é um a favor do Naldo e o outro defende a mulher, se Deus não tiver dó, isso vai render uma guerra mundial! Meu ônibus chegou.”

Papai Noel é preso por violência contra autoridades

Foi numa loja de guloseimas do centro de Japonvar. “How, how, how! Um dia perguntaram a mim, Papai Noel você rói pequi ai eu disse How, how, how! Ai como eu sou engraçado How, how, how! Dizia Papai Noel sentado  num trenó de madeira no meio da loja, alguns sorriam, outros achavam que as piadas fracas. Mas todo mundo queria tirar fotos com ele, faziam selfies, pediam para ele emprestar o gorro, e até o sacaneavam, por exemplo duas bichinhas pulantes e sorridentes chegaram com seus cabelinhos escovados, disse uma delas:  “Ai viada segure o meu celular na horizontal, eu quero tirar uma com Papai Noel!” “Vaaapu how,how,how!” Papai Noel levou na esportiva. Encostou a outra, “Papis Noel, eu posso pegar no seu saco?” “How,how,how! Mas é claro bichinha, digo filhinha!” Zás, durou menos de um segundo a agilidade daquela mão apertando o saco e os ovos do Papai Noel que numa violenta fração de lampejos torceu o braço do abusado  e deu-lhe um ponta pé. A bichinha foi cair dois metros a frente trombando em Sargento da policia que estava próximo a porta e bateu a cabeça no poste. Desmaiou e quando acordou estava sem a arma e sem a carteira. No boletim de ocorrência constou o seguinte; “O meliante Papai Noel da Silva se encontra detido nesta delegacia a espera do pagamento de fiança no valor de dois mil reais. Em desabono a sua pessoa está o fato de ter agredido um homem da lei com  arremesso de um cidadão de nome Elenilton Bezerra de 24 anos que atende pela alcunha de Eleneuza.”

Riso da Hora

 

Fica assim, amanhã tem mais..

 

Hesiodo José
Hesiodo José

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *