Publicidade

Inicio » Nacional » Confronto entre criminosos e policiais na Favela da Rocinha no Rio de Janeiro deixa dois mortos

Confronto entre criminosos e policiais na Favela da Rocinha no Rio de Janeiro deixa dois mortos

Confronto entre criminosos e policiais na Favela da Rocinha no Rio de Janeiro deixa dois mortos

Duas pessoas morreram durante um confronto entre criminosos e policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, na zona sul do Rio, por volta das 21h30 dessa quarta-feira (21). Um morador da favela morreu atingido por uma bala perdida. O outro morto é um policial militar – o 30º a ser assassinado no Estado do Rio neste ano.

Exército está na favela da Rocinha
Exército está na favela da Rocinha

 

Segundo a PM, policiais da UPP faziam patrulhamento pelo Largo do Boiadeiro quando foram atacados a tiros por criminosos. O soldado Felipe Mesquita foi atingido e, embora tenha sido levado ao Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon (zona sul), não resistiu aos ferimentos e morreu.

Antonio Ferreira da Silva, que vendia objetos usados numa região conhecida como Valão, estava atravessando uma passarela próxima ao local do tiroteio quando foi atingido por uma bala perdida e morreu.

O policiamento foi reforçado com a presença de agentes do Batalhão de Choque e do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Houve novos tiroteios após a chegada desse contingente, mas às 23h30 os confrontos haviam cessado, segundo moradores relataram pelas redes sociais.

Além do soldado Mesquita, mais dois policiais militares foram mortos no Estado do Rio nesta quarta-feira – em Cabo Frio (Região dos Lagos) e em Belford Roxo (Baixada Fluminense). Com eles, já chega a 30 o número de policiais militares mortos neste ano no Estado.

Leia Também

Acesse agora as promoções de passagens de aéreas nos voos de Montes Claros para SP e Porto Seguro

* Por: da redação - 21 de setembro de 2018. Nesta sexta-feria (21/09) é possível …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *