Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Montes Claros » Após repercussão Nacional, prefeitura de Montes Claros ouve ambulantes para organização do comércio informal

Após repercussão Nacional, prefeitura de Montes Claros ouve ambulantes para organização do comércio informal

Após repercussão Nacional, prefeitura de Montes Claros ouve ambulantes para organização do comércio informal

A Prefeitura de Montes Claros diz que vem mantendo um diálogo aberto com os vendedores ambulantes para uma solução definitiva para o comércio informal na cidade. Uma reunião foi realizada com os vendedores na sede da Secretaria de Serviços Urbanos.

Vendedores ambulantes na reunião
Vendedores ambulantes na reunião

 

Durante a reunião o secretário de Serviços Urbanos,  explicou que o prefeito de Montes Claros tem a proposta de dar uma solução definitiva para a questão do comércio ambulante em Montes Claros.

O secretário de Serviços Urbanos, ressaltou que o primeiro passo para isso é manter um diálogo aberto, como vem sendo feito desde o início. Já o vendedor Rosemberg Pereira, diz que, “Pela primeira vez estamos sentando com um secretário para negociar”.

Segundo o secretário “O prefeito de Montes Claros, vem apresentando soluções concretas para os diversos problemas da cidade. O comércio informal tem sido priorizado, com uma orientação para se criar, em conjunto com os vendedores, caminhos para organização de forma que não prejudique o comércio formal. O diálogo sempre esteve aberto, o que representa um grande avanço. Atualmente está sendo realizado um cadastro e estamos levantando propostas para serem convertidas em um projeto real. Isso significa que em breve poderá haver a regulamentação dos vendedores, com o objetivo de dar mais segurança a eles”. Os ambulantes negam tal afirmação, já que jamais foram procurados pelo prefeito de Montes Claros.

Para o vendedor Rosemberg Pereira, que já trabalha como ambulante há 30 anos, esta pode ser uma boa oportunidade para solucionar definitivamente a questão do comércio informal. “Pela primeira vez estamos sentando com um secretário para negociar. Nós também queremos um comércio organizado, queremos trabalhar com dignidade”, afirmou.

Para o vendedor Rafael da Costa, que já atua como ambulante há 14 anos, o diálogo aberto é importante para o entendimento entre os vendedores informais, lojistas e poder público. “É conversando que a gente se entende. Nós queremos trabalhar em uma cidade organizada, sem atrapalhar a cidade, sem atrapalhar o trânsito. Tenho certeza que a solução para esses problemas está chegando”, explicou.

O Jornal Montes Claros, pergunto a diversos ambulantes sobre a fiscalização por parte da prefeitura. Eles acusam de arbitrariedades, truculência, abuso de autoridade, e sobre tudo de  falta de dialogo. Eles acreditam que o prefeito Humberto Souto, só se posicionou agora por causa do impacto na impressa nacional da solidariedade do povo montes clarense com as pessoas que trabalham precariamente para poder levar uns reais diários para poder comer.

Já o vendedor Leonardo Ferreira Soares que viralizou na redes sociais, que durante uma fiscalização ganho a atenção dos montes-clarenses é logo do pais todo, não foi convidado para participar da reunião e poder dar sua opinião sobre o acontecido, durante a abordagem dos fiscais da prefeitura municipal de Montes Claros.

Relembre o caso que fez a prefeitura pela primeira vez se reunir com o vendedores ambulantes.

Confusão entre ambulante e fiscais termina em solidariedade em Montes Claros; veja o vídeo

Uma confusão entre um vendedor ambulante e fiscais da prefeitura de Montes Claros, no norte de Minas, ganhou destaque nas redes sociais nesta quinta-feira (22/03/2018). Leonardo Ferreira Soares, de 42 anos, vendia salgados e sucos na praça Doutor Carlos, no centro da cidade, quando a fiscalização tentou apreender os produtos que ele comercializava.

Leonardo Ferreira Soares, de 42 anos, vendia salgados e sucos na praça Doutor Carlos, no centro da cidade, quando a fiscalização tentou apreender os produtos que ele comercializava.
Leonardo Ferreira Soares, de 42 anos, vendia salgados e sucos na praça Doutor Carlos, no centro da cidade, quando a fiscalização tentou apreender os produtos que ele comercializava.

 

Para evitar que as mercadorias do ambulante fossem recolhidas, as pessoas que passavam pela rua começaram a comprar tudo e evitaram o prejuízo do vendedor.

O gesto de solidariedades emocionou o homem. A cena foi gravada por uma pessoa que estava no local e o vídeo viralizou.

Dona Maria de Lourdes, de 75 anos, é mãe de Leonardo, e contou que o único desejo do filho é abrir o próprio negócio. “o sonho dele é ter uma padaria ou uma pequena lanchonete para vender as coisas e trabalhar dignamente.  Os salgadinhos dele fazem muito sucesso e ser vendedor é o que ele sabe fazer na vida”, desabafa ela.

A senhora, que é mãe de outros seis filhos, contou que há cinco anos o filho não tem um trabalho de carteira assinada. A última vez foi como vendedor, numa loja na cidade de São Paulo.

Ele mora com a mulher num barracão alugado e paga um aluguél R$ 350 por mês. O dinheiro das vendas desse dia era para comprar um botijão de gás.

A mãe do ambulante contou que o casal trabalha duro para fazer os salgados, o bolo de mandioca, que faz muito sucesso e os sucos. A confusão começou depois que os fiscais disseram que ele não ia vender nada naquele local e chamaram a polícia.

Ela confirmou que ele não tem autorização da prefeitura para vender a comida na rua, mas achou uma covardia o que fizeram com ele. “todo mundo conhece a gente aqui na cidade, meu filho é humilde e muito comunicativo, tô muito feliz com o povo que ajudou ele”, finalizou.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Um comentário

  1. parabéns amigo pela omestidade creio que Deus vai abençoar que vc vai conseguir realizar seu sonho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *