Matrículas Aberta - Escola Adventista

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Montes Claros » Confusão entre ambulante e fiscais termina em solidariedade em Montes Claros; veja o vídeo

Confusão entre ambulante e fiscais termina em solidariedade em Montes Claros; veja o vídeo

Confusão entre ambulante e fiscais termina em solidariedade em Montes Claros; veja o vídeo

Uma confusão entre um vendedor ambulante e fiscais da prefeitura de Montes Claros, no norte de Minas, ganhou destaque nas redes sociais nesta quinta-feira (22/03/2018). Leonardo Ferreira Soares, de 42 anos, vendia salgados e sucos na praça Doutor Carlos, no centro da cidade, quando a fiscalização tentou apreender os produtos que ele comercializava. 

Leonardo Ferreira Soares, de 42 anos, vendia salgados e sucos na praça Doutor Carlos, no centro da cidade, quando a fiscalização tentou apreender os produtos que ele comercializava. 
Leonardo Ferreira Soares, de 42 anos, vendia salgados e sucos na praça Doutor Carlos, no centro da cidade, quando a fiscalização tentou apreender os produtos que ele comercializava.

 

Para evitar que as mercadorias do ambulante fossem recolhidas, as pessoas que passavam pela rua começaram a comprar tudo e evitaram o prejuízo do vendedor.

O gesto de solidariedades emocionou o homem. A cena foi gravada por uma pessoa que estava no local e o vídeo viralizou.

Dona Maria de Lourdes, de 75 anos, é mãe de Leonardo, e contou que o único desejo do filho é abrir o próprio negócio. “o sonho dele é ter uma padaria ou uma pequena lanchonete para vender as coisas e trabalhar dignamente.  Os salgadinhos dele fazem muito sucesso e ser vendedor é o que ele sabe fazer na vida”, desabafa ela.

A senhora, que é mãe de outros seis filhos, contou que há cinco anos o filho não tem um trabalho de carteira assinada. A última vez foi como vendedor, numa loja na cidade de São Paulo.

Ele mora com a mulher num barracão alugado e paga um aluguél R$ 350 por mês. O dinheiro das vendas desse dia era para comprar um botijão de gás.

A mãe do ambulante contou que o casal trabalha duro para fazer os salgados, o bolo de mandioca, que faz muito sucesso e os sucos. A confusão começou depois que os fiscais disseram que ele não ia vender nada naquele local e chamaram a polícia.

Ela confirmou que ele não tem autorização da prefeitura para vender a comida na rua, mas achou uma covardia o que fizeram com ele. “todo mundo conhece a gente aqui na cidade, meu filho é humilde e muito comunicativo, tô muito feliz com o povo que ajudou ele”, finalizou.

Assista ao vídeo:

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Um comentário

  1. Porque a Prefeitura não vai garantir a segurança da sua população.
    Porque os fiscais não vai fazer fiscalização com o dinheiro público, que os gestores deles anda fazendo com o dinheiro.
    Agora um vendedor ambulante precisa pagar os impostos, alimentação e outras contas.
    Vem o Gestor e manda os fiscais expulsar, apreender, os ambulantes que estão trabalhando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *